Facebook Twitter Google RSS

Depressão: diagnóstico da doença é essencial

A felicidade é o objetivo maior de todas as pessoas, mas cada um a procura de maneira diferente. Mesmo assim, é normal que encontremos em nosso caminho dificuldades que tragam momentos difíceis e tristes. No entanto, é preciso ter muito cuidado em não confundir a infelicidade que atinge todo mundo hora ou outra, com a depressão, transtorno médico que afeta drasticamente o humor e causa sofrimento psíquico juntamente com a falta de energia para atividades cotidianas.

Estima-se que a depressão atinja até 18% da população, mas esse não é o dado mais preocupante deste problema. A falta do diagnóstico correto da doença é responsável por não haver o tratamento apropriado para cerca de um terço dos pacientes! Para as pessoas que não tem acompanhamento médico, o quadro de depressão é muito mais forte, causando sofrimento prolongado e terríveis consequências como fim de relacionamentos, perda do emprego e até mesmo suicídio.

Ainda que a depressão não discrimine a pessoa por sexo e idade, podendo afetar homens e mulheres em qualquer período da vida, na fase reprodutiva feminina a frequência do transtorno é duas vezes maior. Ainda que sejam vários os fatores que influenciem o desenvolvimento da doença – a vida social e pressão pelo sucesso, seja nos estudos ou no trabalho, efeitos psicológicos e físicos – não se pode negar a influência genética. Quem possui familiares com histórico de depressão possuem maior vulnerabilidade para que o transtorno apareça e por isso deve ter cuidado especial com os sintomas.

Em geral são três os principais sinais de que a depressão possa fazer parte da rotina da pessoa: 1) alteração do humor para o depressivo ou constantemente irritado e a falta de motivação para atividades rotineiras ou desinteresse total para o que antes lhe era agradável (até mesmo situações simples como olhar um filme); 2) diminuição da energia para os afazeres, sejam eles domésticos ou profissionais; 3) e anedonia, que é a ausência ou redução da capacidade de sentir prazer pela vida. Mesmo assim, é possível fazer o diagnóstico sem sentimentos como tristeza, contanto que haja falta de interesse pelo que antes fazia parte da rotina e era prazeroso.

Os efeitos da depressão são tão grandes que a pessoa acaba tendo seu raciocínio afetado, e isso dificulta a organização de tarefas básicas e causa desânimo para realizá-las (resultando até mesmo na falta de higiene pessoal). Além disso, o cérebro fica condicionado a focar no negativo, elevando problemas para dimensões maiores do que eles realmente possuem. Sentimentos como culpa, angústia, tristeza, insegurança e baixa autoestima se tornam algo presente no dia a dia e afetam drasticamente a qualidade de vida.

Se você se identifica com alguns dos sintomas mencionados ou conhece alguém que possa estar nessa situação, é preciso procurar ajuda médica profissional, pois é necessário começar o tratamento o quanto antes. Mesmo que hajam remédios que melhoram o quadro clínico, muitas vezes a depressão pode ser tratada sem isso, com consultas à psicólogos ou psiquiatras. Saber identificar que o que está causando a falta de prazer e motivação é uma doença é o primeiro passo para conseguir melhorar sua vida.

Drª Luciana Mesko Moraes – Psiquiatra Especialista em Dependência Química | CRM 23363




Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.



Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui

Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada



Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada