Facebook Twitter Google RSS

Aspirador robótico Roomba 980 mapeia sua casa para não colidir com os móveis


Quem já usou um Roomba - um robozinho que aspira o pó da sua casa - sabe que ele colide várias vezes com os móveis, e pode até tentar subir em cortinas se você não ficar de olho. Por isso, o novo Roomba 980 usa uma câmera e sensores para se lembrar onde estão as paredes e os móveis da sua casa; além disso, ele tem conexão Wi-Fi e pode ser controlado pelo smartphone.

Durante um evento em Nova York, a gigante de robótica ressaltou várias vezes os benefícios de um Roomba que pode mapear a sua casa. Usando localização visual e controles por um app conectado à nuvem, o robô aspirador entende melhor como a sua casa é mobiliada. Onde estão os abajures? Onde estão os degraus? Onde está o prato de comida do cachorro? Onde está o vaso artesanal? E por aí vai.

A companhia diz que ele vem até mesmo com sensores que fazem o Roomba se adequar a mudanças no ambiente, evitando colidir com a mobília que mudou de lugar ou coisas deixadas pelo chão. O robô faxineiro limpa por até duas horas antes de voltar automaticamente à base de recarga.

Assim como em outros robôs, este tipo de aprendizado na prática é o maior desafio do campo no momento. É claro, uma coisa é fazer uma máquina aprender a colocar a tampa em uma garrafa, programando-a para fazer a mesma coisa todos os dias. Mas dar às máquinas a habilidade de se adaptar a mudanças é difícil. É por isso que a ideia por trás da assistente humanoide Rosie, de Os Jetsons, é tão difícil.

O iRobot também está se aproximando do zeitgeist robótico ao fazer o Roomba 980 um membro da sua casa "inteligente"; um eletrodoméstico que opera dentro da Internet das Coisas. O Home, novo app da companhia que funciona na nuvem, disponível para Android e iOS, permite que os usuários agendem horários de limpeza para o robô de qualquer lugar e a qualquer horário.

Falando em mudança de ambiente, o Roomba 980 pode identificar em qual tipo de superfície ele está a qualquer momento — e caso seja um carpete ou tapete, ele começa a funcionar em alta potência, automaticamente dobrando a força que ele gasta. Sensores ópticos e acústicos ajudam ele a vasculhar lugares no chão onde se encontram grandes porções de poeira.

Mas ele não é barato, infelizmente: US$ 899. E esse é um obstáculo no caminho para termos os robôs do futuro em nossas casas.

Além disso, pelo menos para mim, ele não pareceu tão diferente de outros Roombas. Eu quero testá-lo para saber se ele pode mesmo desviar de objetos ou lembrar onde estão as coisas da minha casa. Mas o Roomba 980 parece estar lidando muito bem com alguns problemas na robótica de hoje.



Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada