Facebook Twitter Google RSS

Umidade relativa cai em nível de emergência no Ceará


No Centro-Sul do Ceará, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) observa índices preocupantes de umidade relativa do ar. Ontem, 8 de dezembro, o município de Barbalha, no Cariri, chegou a registrar somente 11% de umidade, enquanto Campos Sales, na Região dos Inhamuns, teve 13%. Em novembro, houve dias em que as mesmas cidades marcaram somente 12% no índice. O horário em que os níveis são mais baixos é entre 13h e 15h. Esta condição do ar seco pode ser considerada estado de emergência e exige cuidados da população para não causar danos à saúde. Na faixa litorânea o problema é menos grave, porém, em Fortaleza, o menor índice observado em novembro foi de 32% e nos oito primeiros dias de dezembro, 37%.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%. É considerado estado de observação os níveis de 40% a 31%. Quando a umidade cai abaixo dos 30%, há estado de atenção. Se a umidade atingir níveis entre 20% e 12%, ocorre o estado de alerta. Abaixo disso, como aconteceu ontem em Barbalha, é considerado estado de emergência.

No Ceará é comum, durante o segundo semestre, os municípios do Interior registrarem baixa umidade. Entretanto, os níveis estão ainda mais críticos por consequência das temperaturas mais elevadas em 2015, é considerado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) o ano mais quente da história. “Um dos efeitos diretamente relacionados às temperaturas mais altas é a queda dos índices de umidade relativa do ar”, explica o meteorologista Raul Fritz, da Funceme.

Segundo o especialista, o problema do ar seco só deve ser amenizado quando começarem os primeiros registros de precipitação durante a pré-estação chuvosa, em dezembro e janeiro. Enquanto o céu não traz alento para os sertanejos, é bom alertar para os efeitos da baixa umidade relativa e tomar os cuidados que a OMS recomenda.

Efeitos
Os efeitos comuns do ar seco na saúde são:
– Ressecamento de mucosas do nariz e garganta;
– Nariz entupido ou com sangramento, espirros, tosse, dificuldade para respirar, rinite e crises de asma;
– Aumento do risco de infecções respiratórias
– Piora das doenças respiratórias pré-existentes, como bronquite, asma, enfisema, rinite e outras;
– Ressecamento da pele;
Irritação dos olhos por ressecamento, com vermelhidão, ardência, sensação de areia nos olhos, coceira e aumento das conjuntivites alérgicas.

Cuidados
Os médicos recomendam algumas medidas para diminuir os efeitos do ar seco no corpo:
– A não ser que haja contraindicação médica, beba muita água, principalmente idosos, crianças e quem fica muito tempo em ambientes com ar-condicionado.
– Evitar exercícios físicos moderados ou intensos, principalmente entre 10h e 16h;
– Idosos, e portadores de doenças respiratórias ou cardíacas devem evitar exercício moderado ou intenso em qualquer local;
– Mantenha arejados os ambientes internos da casa e do trabalho e evite cortinas ou carpetes que acumulem poeira;
– Não tomar banho com água muito quente, pois aumenta o ressecamento da pele. Procurar usar creme hidratante e protetor labial;
– Umidifique os ambientes com umidificadores ou toalhas molhadas e recipientes com água.

Fonte: Governo do Estado



Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada