Facebook Twitter Google RSS

Vacina contra dengue é aprovada pela Anvisa e deve ser vendida em 3 meses


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a primeira vacina contra a dengue no país. A decisão, publicada no "Diário Oficial" da União nesta segunda-feira (28), é o passo inicial para a comercialização do produto no Brasil.

A vacina da multinacional francesa Sanofi Pasteur já recebeu o aval de agências reguladoras no México e nas Filipinas. Aqui, a expectativa é que ela esteja disponível para o mercado privado no prazo de três meses. Com três doses, a vacina é destinada ao público entre 9 e 45 anos de idade e tem taxa de proteção de 66% para pessoas dessa faixa etária.

A eficácia foi considerada "baixa" pelo presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa –especialistas ainda têm ressalvas quanto ao prazo das doses, aplicadas a cada seis meses. A vacina contra a febre amarela, por exemplo, tem eficácia de mais de 90%. A vacina contra o vírus HPV, por sua vez, tem eficácia estimada em 98,8% contra o câncer do colo de útero. Sheila Homsani, diretora médica da Sanofi Pasteur, destaca que a vacina contra dengue tem eficácia de 93% em casos graves e diminui em até 80% os casos de internação.

InstitutoFaseComo é feitaResultados
Oswaldo
Cruz
Pré-clinica - Testes em primatasA vacina foi elaborada de tal forma que, além de criar anticorpos, faz as próprias células do corpo agirem contra o vírus da dengue em uma eventual infecção. Para isso foram utilizadas partículas virais e o DNA do vírusEm camundongos, a vacina, com uma dose, obteve 100% de imunização
GSK/Bio-manguinhos (Fiocruz)Fase 1 - Primeiros testes em humanosCom a proposta de ser abrangente e segura a vacina é feita com vírus inativado, que, por si só, não se replica no organismo e promete combater os quatro subtipos do vírusA GSK não divulgou maiores informações sobre os resultados atingidos até o momento pela vacina
TakedaFase 3 - Testes com milhares de voluntáriosAssim como a vacina do Butantan, o produto da multinacional japonesa Takeda é feito a partir de um vírus de dengue atenuado e modificadoA empresa está testando a vacina com uma ou duas injeções. A Takeda também não divulgou maiores informações sobre os resultados atingidos até o momento pela vacina
Butantan/ HC-USP/NIHFase 3 - Testes com milhares de voluntáriosA vacina promete ser mais eficiente que a da Sanofi. Feita à base de vírus da dengue atenuado —como as vacinas de rubéola e sarampo—, promete uma resposta imunológica maior e pereneOs estudos em larga escala, porém, ainda vão ser iniciados. Dose única, o que pode ser um diferencial na disputa
Sanofi PasteurConcluídoA vacina foi feita a partir do “esqueleto” de um vírus da febre amarela equipado com pedaços do vírus da dengueA vacina foi aprovada pela Anvisa  e deve ser comercializada no primeiro semestre de 2016.  A proteção contra a doença é de 66% e destinada ao público entre 9 e 45 anos de idade. Ela será aplicada em 3 doses –uma a cada seis meses
Pixel tag


A diretora da Sanofi Pasteur ainda pondera que 70% dos casos de dengue no país ocorrem entre a população contemplada na vacina. O que ocorre é que crianças e adultos acima de 60 anos são grupos mais vulneráveis, com maior número de casos graves.

"Quando uma pessoa é picada, nem sempre ela tem sintomas, mas está com o vírus circulando no sangue. Quando um mosquito pica de novo, pega o vírus e transmite pra outra pessoa. Quando a gente vacina 20% da população, a proteção se estende para 50% da população. São modelos matemáticos de transmissão, já comprovados. E essa é uma faixa [etária] que viaja muito. Se a gente vacinar esse grupo, vamos proteger os pequenos e maiores de 60 anos."

REDE PÚBLICA

Em nota, o Ministério da Saúde destacou que a adoção da vacina pelo SUS (Sistema Único de Saúde) "será estudada com prioridade e levará em conta critérios como a relação custo x efetividade, eficácia e população alvo".

A pasta ponderou ainda que o governo federal "estabeleceu prioridade" para pesquisas referentes ao mosquito aedes aegypti. "O Ministério da Saúde reforça que, neste momento, somente o combate ao mosquito Aedes Aegypti é eficiente contra a multiplicação dos casos de dengue, Chikungunya e Zika", diz o texto.

PREÇO

A definição do preço da vacina é feita pela CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) e, segundo ponderou Homsani, vai depender da estratégia adotada pelo governo federal para oferta do produto à população. Neste mês, o ministro Marcelo Castro (Saúde) argumentou que o custo é visto como um "problema".

"O custo é bastante elevado. Uma dose custa em torno de 20 euros [R$ 84]. Com uma população de 200 milhões de habitantes, isso fica inviável", disse, na ocasião. Uma ideia inicial, disse o ministro, seria oferecer a vacina para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, "porque é um público que se movimenta muito".

"O preço vai depender da estratégia de implantação que o governo vai adotar. Se vai colocar no calendário público e para quem", diz a diretora da Sanofi Pasteur. Ela destaca que a multinacional tem uma capacidade de produção anual de 100 milhões de doses. "Não há vacina para todos."

A médica, no entanto, pondera que independentemente da comercialização do produto, a população deve se manter alerta ao combate do mosquito. "A vacina não protege contra zika e chikungunya, só contra dengue. Se as pessoas continuarem a manter água no vasinho, e o mosquito se proliferar, vamos continuar tendo casos de zika e chikungunya. Nossa preocupação é que as pessoas relaxem [no combate], e isso não pode".



Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada