Facebook Twitter Google RSS

Você já comeu Guabiraba? | Conheça mais...

Foto: Zé Miranda
Um 'bom' nordestino certamente já se empanturrou de comer tanta guabirabas caatinga adentro. Existe duas espécies da fruta citada: a Guabiraba amarela e a preta. A Guabiraba Preta é bem mais adocicada do que a amarela e também a mais encontrada em nossa região. Em outras regiões essa fruta é chamada de guabiroba. 

Nomes Populares: Guabirobeira, guavirova, guabiroba-miúda e guabirobeira-do-mato. 
Família: Myrtaceae 
Nome Científico: Campomanesia xanthocarpa O. Berg. 
Sinonímia Botânica: Campomanesia malifolia Berg. 

Descrição Morfológica: Árvore de copa densa, alargada, com ramificações irregulares, mede 8 a 25 metros de altura e 30 a 50 centímetros de diâmetro. O tronco contém caneluras e sapopemas, casca coloração pardo-acinzentada, deiscente em tiras delgadas. 
Suas folhas são simples, opostas, longamente pecioladas e membranáceas. Apresentam o limbo inteiro, obovado-oblongo e discolor, verde-escuro em cima com nervura principal impressa e verde-claro com nervura saliente na parte inferior. Medem de 3 a 10 cm de comprimento por 2,5 a 5 cm de largura, possuem ápice agudo ou acuminado e base aguda, às vezes assimétrica. 

Suas flores são hermafroditas, isoladas, brancas ou creme-esbranquiçadas, axilares e pouco duradouras, se encontram na extremidade de pedúnculos unifloros. Os frutos são bagas globosas de 15 e 20 mm de diâmetro, coroadas por sépalas persistentes. A floração ocorre entre os meses de setembro e novembro e a frutificação entre dezembro e março. 
Ocorrência: Originária do Uruguai, Argentina, Paraguai e Brasil, onde a espécie ocorre de Minas Gerais, Espírito Santo até o Rio Grande do Sul, sendo encontrada também nos cerrados. 

Utilização: Os frutos apresentam sabor adocicado, que do consumo in natura, podem ser aproveitados na forma de sucos, sorvetes, doces e como geleias. Podem servir ainda como matéria-prima para licor. 

A planta tem também efeitos terapêuticos. Suas casca e folhas, preparadas por infusão, são adstringentes, e em tratamentos gastrointestinais, como a diarreia, ou dos males do trato urinário, como a cistite e a uretrite. E seus frutos, além de saborosos, são também ricos em vitamina C.

Informações: Blog Ananias
Sugestão de postagem do nosso amigo leitor Zé Miranda. Envie-nos, também, a sua sugestão. 
Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada