Facebook Twitter Google RSS

Chavalzada entrevista a artista origamista Monique Ripardo

O Blog Chavalzada apresenta a segunda entrevista da série de diálogos que fará com os artistas participantes do "II Fazendo Arte Coletiva" que ocorrerá em setembro no Teatro Saraiva em Parnaíba/PI. A conversa de hoje é com artista origamista Monique Ripardo.

Monique Ripardo nasceu em 1980 e cresceu no Rio de Janeiro, aprendeu e estudou Origami . Chegou em Parnaíba 2000, começou a fazer Origamis para decoração. Formada Técnico Radiologia especializada em adestramento e comportamento de cães.

Chavalzada - Primeiramente, me fale um pouco sobre você. Quem é Monique Ripardo?


Monique Ripardo - Sou uma mulher de mil e umas profissões e funções e que não gosto de perder as oportunidades. Origamista, criativa, curiosa, adoro origamis trabalhosos, amo uma papelaria, sempre disposta aprender. Me identifiquei com a radiologia, descobri que queria algo diferente me especializei em adestramento e comportamento de cães o que se tornou a minha paixão.

CH - Quando você começou a trabalhar com artes japonesas (Origami)?

Monique - Comecei com 11 anos a aprender o Origami fazia para meus familiares lembranças de festas, em 2000 já em Parnaíba comecei a divulgar as peças para enfeitar casa, escritório, festas especiais.

CH – Qual seu estilo na arte do Origami e como o desenvolveu?

Monique - Origami, Kirigami e Modular sendo que hoje em dia mais os origamis modulares que são peças maiores, encaixadas uma na outra produzindo assim um buquê de noiva, um arranjo para mesa etc......

CH - Quais são suas principais influências?

Monique - São as pessoas, em poder lhe proporcionar uma peça bonita para que possa ser apreciada e fazer parte da sua vida naquele momento especial.

CH - Você já trabalhou ou tentou trabalhar com outros estilos e técnicas, assim como outros materiais e tendências?

Monique - Sim, já fiz “Shambalas” uma pulseira feminina feita com fio em um nó especifico e outras bijuterias. Essa foi uma tendência.

CH - Qual sua opinião a respeito da linguagem digital? O Origami se adéqua a ela?

Monique - Hoje em dia uma ferramenta muito importante eu utilizo para fazer propaganda dos meus trabalhos, contatos com clientes de outros estados. Nesse sentindo posso dizer que o origami se adéqua sim, até mesmo para me manter informada.

CH - Em sua opinião, como anda o mercado de artes de Origami no Brasil?

Monique - Vem crescendo em São Paulo desde o ano passado quando se teve um desfile no fashion week onde foi utilizado um cenário feito de origami e roupas de origami sendo visto no mundo todo, assim tenho certeza que quem não conhecia passou a conhecer e se interessar por essa arte.

CH - Como sobreviver de arte (Origami) num país como o Brasil?

Monique - Hoje em dia tendo o seu próprio negocio.

CH - Existe algum tipo de patrocínio no seu trabalho?

Monique - Não.

CH – Qual seu principal meio de divulgação de seu trabalho?

Monique - As redes sociais.

CH – No geral, como você vê o momento cultural piauiense no dia de hoje? A arte cumpre com seu papel de refletir a sociedade?

Monique - Vejo desenvolvimento em alguns artistas locais estão expandindo para outros estados, aqui em Parnaíba acho que falta um pouco mas de valorização dos artistas Parnaibanos difícil de viver só da arte, vejo que aos poucos o acesso a arte em geral vem melhorando com o museu, biblioteca do sesc (na antiga caixeral) temos também o Teatro Saraiva que está em construção, já teremos este ano uma exposição são acontecimentos importantes para a população ir conhecendo, aprendendo há apreciar a arte.

CH - Você acredita que o povo brasileiro, de modo geral, é desinteressado por arte? Justifique. 

Monique - Depois que surgiu a tecnologia sim. Isso depende de cada estado, educação passada de pais para filho. Tenho amigos que moram em São Paulo e levam os filhos para shopping, jogar vídeo games e Tenho uma amiga aqui em Parnaíba que levou o filho para museu ,biblioteca desenvolvendo nele o interesse pela cultura em geral.

CH - Falta Arte nas escolas públicas brasileiras? Qual sua opinião a respeito?

Monique - Sim. Falta o interesse em pesquisar o que é arte, significado, quais os meios que temos para que possa ser passado para os alunos de uma forma que desperte o interesse neles, uma forma dinâmica.

CH - Que conselho você daria a um jovem aspirante à arte de produzir Origami?

Monique - Que estudar e pesquisar, essas são ferramentas essenciais para se desenvolver um bom trabalho.

CH - Cite um projeto/trabalho que você mais gostou de realizar e outro que pretende fazer.

Monique - Gosto muito de fazer decorações de festas de casamento. Pretendo fazer a minha primeira exposição em Parnaíba, participando do II fazendo a arte coletiva, que acontecera no Teatro Saraiva com abertura dia 10 de setembro ás 19h, serão 15 artistas e para mim e uma honra participar, conhecer esses incríveis artistas parnaibanos.




 Trabalhos de Monique Ripardo:








Mais sobre o trabalho da autora: (Fotos)


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada