Facebook Twitter Google RSS

'Segunda Chamada', nova série da Globo, é retrato cru da realidade de parte da educação no país

Foto: divulgação Globo
A realidade do ensino nas escolas públicas no país é complicada. Não é difícil citar os fatores: evasão escolar, falta de estrutura, recursos. Segunda Chamada, nova série da Globo, já estreou com dois episódios na televisão e veio capaz de assustar com o que é verdadeiro ao retratar as nuances da educação no Brasil. Se o panorama desse universo é complicado no geral, no ensino adulto, geralmente conduzido no período noturno em várias instituições do país, a visão é ainda mais complexa. E disso a série se apropria muito bem. 

No elenco, nomes como Débora Bloch, Paulo Gorgulho, Hermila Guedes, Thalita Carauta e Silvio Guindane interpretam professores. Já Felipe Simas, Nanda Costa e Linn da Quebrada, fazendo primeira participação em uma produção televisiva, representam alguns dos alunos da Escola Estadual Carolina Maria de Jesus. A história percorre os caminhos desses personagens, que buscam, de uma forma ou de outra, persistir na educação. Lúcia, por exemplo, personagem de Bloch, é uma mulher determinada a incluir os estudantes nas possibilidades de formação. 

A ambientação inicial na série é um tanto confusa e pode ser difícil para o espectador se envolver de pronto na narrativa, construída para cada uma das figuras em cena. No entanto, quando o "clique" acontece, é quase natural se encontrar na busca para entender como eles reagem diante das dificuldades da vida. De forma crua e sem muitos pudores, também com uma fotografia mais escura e pesada,

'Segunda Chamada' mostra aos poucos como a educação, algo aparentemente simples, precisa transpor barreiras triviais, mas enormes, nascidas de ambientes distintos. 

No primeiro episódio, o acerto principal fica na exposição dos personagens. Simples e com dilemas internos maiores a cada ato, é possível senti-los como críveis e até mesmo se angustiar diante das dificuldades se avizinhando a cada instante. Lúcia, a protagonista de Débora Bloch, é a personificação disso. Tranquila e com a voz um tom abaixo, traz uma personalidade que parece prestes a explodir a cada instante, justificada por traumas vividos dentro e fora de sala de aula. 

Com mais oito episódios a serem exibidos – o próximo deve ir ao ar nesta próxima terça –, 'Segunda Chamada' parece uma aposta grande dentro da cartela dos novos produtos da emissora. Importante pensar como histórias fictícias, e a arte em si, pode se tornar um espelho das tantas realidades vivenciadas em um território tão grande como o Brasil.








Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada