Facebook Twitter Google RSS

Chavalzada entrevista o fotógrafo artístico Adriano Carvalho

O Blog Chavalzada apresenta a sexta entrevista da série de diálogos que fará com os artistas participantes do "II Fazendo Arte Coletiva" que ocorrerá em setembro no Teatro Saraiva em Parnaíba/PI. A conversa de hoje é com o fotógrafo Adriano Carvalho

Adriano Carvalho é fotógrafo profissional e professor de fotografia com atuação publicitária, documental, social, artística, sensual, Nu FineArt e moda. Vencedor do Concurso Sua Foto da National Geographic Brasil. Tem publicações em algumas revistas virtuais e impressas como a Revista Fotografe Melhor, VOGUE Itália, NIF Magazine, YouFire e Sensual Photography Europa. Colaborador e colunista em sites de fotografia.

Chavalzada – Primeiramente, me fale um pouco sobre você. Quem é Adriano Carvalho?

Adriano Carvalho - Um batedor de retrato. Um apaixonado pela fotografia e por arte.

CH - Quando você começou a fotografar? 

Adriano - Não muito tempo, são exatos dois anos e meio que a fotografia surgiu para mim.

CH – Qual é seu estilo fotográfico, tipo de fotografia preferido?

Adriano - Gosto de Retratar. O retrato tem o maior poder imortalizador da fotografia.

CH - Quais são suas principais influências?

Adriano - São das mais variadas, da pintura leve de Sergio Martinez, a luz Caravaggio que busco sem cessar. Na fotografia propriamente os brasileiros Juliano Coelho, Jr. Luz, Claire Jean. São das mais diversas.

CH - O que você tenta expressar em sua fotografia artística?

Adriano - A fotografia artística é um meio de expressão de sentimentos. A vantagem de produzir 'autoralmente' é a liberdade, claro. Atualmente tenho dois processos artísticos em andamento. Me dedico a fotografar mulheres em concepção a natureza de nossa região seja em praias, dunas, lagoas, pedras, ambientes que são nossa casa e outro chamado Chromapele, que está em fase de finalização, que é uma alegoria. Então não há algo determinado a expressar, apenas deixar as coisas acontecerem tendo como base uma ideia.

CH - Você costuma fotografar com um propósito em mente, ou se deixa levar mais pelas oportunidades que surgem?

Adriano - Antes costumava preparar a produção, mas percebi que em alguns projetos o melhor a fazer é apenas ir, que o próprio ambiente e circunstancias darão o roteiro do trabalho.

CH - Canon, Nikon, Fuji, Sigma, Olympus, Sony, Pentax... Em qual você aposta? Por quê?

Adriano - Qualquer uma. A câmera só registra o que você pode ver. 

CH - Como sobreviver de fotografia artística num país como o Brasil?

Adriano - Uma questão delicada como tudo que diz respeito a arte em nosso país. Existem meios de vender sim, mas não é prioridade quando se trata do prazer da criação.

CH - Existe algum tipo de patrocínio no seu trabalho?

Adriano - Parcerias são essenciais para realização de qualquer trabalho. As vezes surgem não patrocínios, mas parcerias com grupos de teatro como o Coletivo Cabaça e o Ballet de Teresina por seus excelentes bailarinos Hellem e Samuel. Então, as coisas acontecem.

CH - Que medidas você propõe para proteger os direitos autorais de suas fotografias frente à pirataria na internet?

Adriano - Costumo não me preocupar tanto com isso. Existem precauções, claro, mas hoje em dia a proteção está mais fácil e ninguém está livre disso, apenas sigo sem esperar isso acontecer. 

CH - A tecnologia e o retoque digital estão reduzindo a diferença entre profissionais e amadores? Qual sua opinião a respeito?

Adriano - Elas se somam. A liberdade de cada um e seu gosto pessoal vão definir o trabalho e a criação. São várias as ferramentas hoje em dia que foram criadas para que cada um crie da sua forma.

CH - A fotografia tem o reconhecimento que merece nos museus de arte contemporânea? Justifique.

Adriano - Isso já é uma realidade. A fotografia tem tomado mais e mais força e seu reconhecimento veio através de seu próprio sucesso. É arte!

CH – No geral, como você vê o momento cultural piauiense no dia de hoje? A arte cumpre com seu papel de refletir a sociedade?

Adriano - De forma bem positiva. Vários núcleos surgiram nos últimos tempos que fortalece a arte em nosso estado. Mesmo com várias dificuldades que todos enfrentamos. A arte existe para as mais complexas formas. Algumas para refletir a atual sociedade outras para tirar as pessoas de outras realidades. 

CH - Você acredita que o povo brasileiro, de modo geral, é desinteressado por arte? Justifique.

Adriano - Diria que não faz parte de nossa educação. Não somos educados a buscar mais sobre isso como meio entretenimento. Apesar de nosso país condensar um patrimônio cultural riquíssimo, algumas artes, infelizmente, mesmo as regionais estão chegando ao seu fim.

CH - Falta Arte nas escolas públicas brasileiras? Qual sua opinião a respeito?

Adriano - Não só arte como muitas outras coisas. Nosso sistema de ensino é muito programado para um fim determinado, que claramente não é a instrução adquirirmos cultura.

CH - Que conselho você daria a um jovem aspirante a fotógrafo artístico?

Adriano - Estou nesse rol também, mas o pouco que aprendi e digo a quem se interessar: “apenas vá lá e faça!” 

CH - Cite um projeto/trabalho que você mais gostou de realizar e outro que pretende fazer.

Adriano - Cada um tem seus particularidades e seus prazeres, mas Chromapele certamente foi o que mais me fez feliz, não pela obra em si, mas por ver as todos engajados em uma a parceria e amizade para o mesmo fim, a criação

CH - Considerações finais...

Adriano - Quanto ao evento Fazendo Arte Coletiva:

Acredito ser um dos momentos mais fortes de manifestação artística que a cidade terá como atração, essa iniciativa da Artista Plastica Dacira Brandão vai de frente aos dizeres que Parnaíba não tem nada de arte para mostrar. Essa cidade tem muito a contribuir e são iniciativas como essa que fazem a diferença.

Em agosto estarei participando da Feira da Fotografia de Fortaleza no Dragão do Mar, como expositor e palestrante sobre o tema de Nu Artístico no meu trabalho autoral. Lá representarei a fotografia fine arte nu de nossa cidade e estado.



Quem desejar saber mais:  www.adrianocarvalhofotografia.com.br
Instagram: @adrianocarvalhofotografia




Trabalhos de Adriano Carvalho










Mais sobre o trabalho do autor (AQUI)


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada