Facebook Twitter Google RSS

Destaque

Regional, Nacional e Mundial

Saúde, Ciência e Natureza

Colunas

Variedades

Imagens e Vídeos

O Calango à Francesa | por Pádua Marques


Simplício estava feliz, embora por dentro com o coração aos pedaços. Havia tempos que sentia e via sua fortuna e opulência saindo de dentro de casa e indo parar na mão de agiotas em São Luiz. Tudo por conta das investidas que achou de dar nas tramas da política, as intrigas com vizinhos por causa do irmão Raimundo, assassinado quase na porta de casa e de brigar por terras que não eram suas e nem seriam de seus descendentes.

Constance e Apolinaire Dabreux chegaram numa canoa larga puxada a remos por doze negros, vindos da Tutoia, no distante Maranhão. Era por volta do meio dia quando subiram o barranco que dava para a casa de Simplício Dias da Silva e sua família. A francesa subiu numa liteira carregada por dois criados enquanto o marido foi montado num cavalo pequeno.

Simplício e dona Isabel receberam os visitantes ainda na parte de baixo do sobrado de paredes encardidas, de dois andares, no meio entre um outro de esquina e a igreja, de frente para um campo de areia onde a vista mal alcançava. A mulher do anfitrião brasileiro estava vestida sem muita ostentação. Não era bonita. Morena, baixa, rosto latino e tinha uma verruga embaixo do lábio. Em Constance causou uma certa repugnância, mas se conteve. A filha, uma menina de seus onze anos, de pouca presença.

Era o que se esperava de uma criança nascida e criada naquele lugar de pouca gente civilizada, com as poucas ruas cheias de soldados, homens rudes e negros suados, embarcadiços e negras nos mais diferentes ofícios. Constance tão logo subiu as robustas escadas de madeira para acomodar a bagagem, trouxe na volta uma caixa. Chamou a menina e entregou pedindo que abrisse o presente. Uma bonita boneca de porcelana, olhos pintados de azul e cabelos humanos.

Uma joia na frente daquelas suas de pano ou de sabugo de milho feitas pelas criadas. Recebeu e tratou de se retirar sem agradecer. Era acanhada demais e mais ainda com estranhos. Para dona Isabel Thomásia, um xale negro de renda espanhola e um corte de seda azul turquesa. Simplício havia ganhado de presente de Apolinaire Dabreux um rico estojo de escrita com tinteiro de prata e cuja tampa era de cristal da Boêmia.

Os dois homens agora conversavam na janela de cima do segundo piso enquanto olhavam o serviço dos negros lá embaixo no cais. Olhando em volta, nada era verdade do que Constance ouviu pela boca de outros franceses encantados com a América do Sul. Simplício e sua família estavam arruinados. A pobreza começava a bater na sua casa pela porta dos fundos e a cozinha era testemunha. Mas com o casal estrangeiro, Simplício quis fazer bonito.

Na missa de domingo, Constance e Apolinaire Dabreux, Simplício Dias e dona Isabel Thomásia ficaram na parte reservada aos principais. Após a demorada celebração foi ordenado que entrassem três negros, todos jovens, entre quinze e vinte anos. Era a orquestra de que tanto Constance e o marido ouviram falar ainda no porto de Marselle, de que um rico comerciante no Piauí mantinha às suas custas. Executaram duas peças sacras curtas e saíram silenciosos. Estavam vestidos com roupas ordinárias e mal cortadas. Mas um detalhe chamou a atenção, estavam descalços.

Apolinaire Dabreux acompanhava a música dos escravos com os olhos fechados, a mão na boca escondendo uma certa surpresa e reprovação. Como podia numa terra daquela, distante da sua França e da civilização, alguém à custa de muita teimosia e violência meter na cabeça daqueles negros um rasgo de arte, uma arte que só era possível e vinda da Europa? Simplício olhava para o casal francês como que procurando aprovação. Estava radiante.

No almoço, servido na parte de baixo do sobrado, a mesa estava farta. Fazia muito tempo que isso não acontecia. A louça estava limpa, os talheres lustrados à custa de muita areia lavada e sabão de coco. Bananas, mangas e laranjas vindas do distante Maranhão, carne de gado ensopada, perus e galinhas assados, vinho do Porto e água de coco. Constance ficou admirada com aquela bebida. Apolinaire não demonstrou muito gosto pela novidade. Mas bebeu um copo.

De repente, assim do nada, todos sentados em volta da mesa enquanto a criadagem trazia e retirava pratos, entra um calango. Simplício, que vinha convalescendo de umas bolhas nos pés, foi o primeiro a dar sentido. O lagarto feio, pele entre o negro e o cinzento e que quando parado ficava balançando a cabeça, atarantado, correu para debaixo da mesa e quase se perde embaixo dos vestidos das mulheres. Gritos e mais gritos se ouviram. Os criados vieram com pedaços de pau e cabos de vassoura tentando achar e espantar o bicho.

Já nesse instante as duas mulheres haviam subido as escadas e estavam muito aflitas. Um calango. Simplício se pôs a dizer para Apolinaire Dabreux como era viver numa terra ainda cheia de animais venenosos e até de vez por outros selvagens. O francês ia ouvindo tudo, concordando e consigo pensando. Não, aquela terra perdida da América do Sul iria apenas ser outra Jamaica, Haiti e Cuba. Não e nunca seria como a França! Na sua França jamais se teriam calangos à mesa.

* Pádua Marques, da Academia Parnaibana de Letras e do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba, colaborador do O Piagui. 






Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

PM'S de Chaval prende dupla: um por furto e outro por receptação.


Dois indivíduos foram presos por pm's do destacamento de Chaval durante a manhã de domingo, 23. Jorge Luís Felismino Pereira, vulgo Cabecinha, de 35 anos foi preso por crime de furto. Já Raimundo Nonato Anastácio do Nascimento, 44 anos, foi preso por crime de receptação.

Prisões

De acordo comas informações enviadas ao Camocim Polícia 24h, Cabecinha teria furtado no sábado 22, um aparelho celular de uma senhora e em seguida vendido para o suposto receptador. Os pm's iniciaram as diligências e conseguiram localizar o Cabecinha. Indagado sobre o furto o elemento confessou e disse que havia vendido para Raimundo Nonato pela quantia de 50 reais. Diante dos fatos os militares foram ao encontro do suposto receptador e também o encontraram, sendo que ele confessou ter comprado o celular. Diante dos fatos, ambos foram conduzidos para a DPC de Camocim onde Cabecinha foi autuado por crime de furto e Raimundo Nonato por receptação.

Fonte: Sgt Jessé, Sds Monteiro, Carvalho e S. Castro
Camocim Polícia 24h 







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Homem é morto por dívida de R$ 5,00 em Parnaíba/PI


Edilson Santos Silva de 45 anos foi assassinado na noite desse domingo (23), próximo a casa que morava com seus familiares na Rua Luís Correia (na vala da 40), no bairro Mendonça Clarck em Parnaíba/PI

De acordo com familiares a causa da morte foi uma divida de R$ 5,00 que Edilson devia ao acusado identificado como Fernando. O acusado teria chamado a vítima para o meio da rua, em seguida discutiram e Edilson foi esfaqueado. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A Polícia Militar fez buscas na região no intuito de localizar o acusado, mas até o fechamento desta matéria ele não havia sido localizado.

Por: Gleitowney Miranda/BlogdoPessoa






Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Doze horas de Forró | Congresso realiza Festival de Forró das Antigas em Fortaleza/CE


Dentro da programação da 5ª edição do 'Congresso Contabilizar' que acontecerá nos dias 23 e 24 de agosto em Fortaleza - CE, vai acontecer "Forró das Antigas Festival" relembrando grandes sucessos do gênero. São dez atrações: Limão com Mel, Mastruz com Leite, Magníficos, Forró Real, Lagosta Bronzeada, Eliane, Noda de Caju, Beto Barbosa, Mel com Terra, Simone & Simaria.

O Festival será dia 24 de Agosto, no estacionamento da Arena Castelão com 12 horas de festa sem parar com uma mega estrutura em dois palcos. 

Em breve mais informações


Sobre o Congresso: 


CONGRESSO CONTABILIZAR 2019 
"OS IMPACTOS DA TECNOLOGIA NA CONTABILIDADE BRASILEIRA"

Nos dias 23 e 24 de agosto de 2019 temos um novo encontro para a 5ª edição do Congresso Contabilizar que irá reunir grandes nomes da contabilidade brasileira como: FELLIPE GUERRA, ANDERSON HERNANDES, PROF. MARCOS LIMA, EDGAR MADRUGA entre outros grandes nomes.

INFORMAÇÕES (85) 99662.1207 - WHATSAPP










Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Marinha alerta pescadores sobre fortes ventos no litoral cearense a partir dessa sexta-feira

Foto: Kid Junior
Banhistas e, principalmente, pescadores, devem ficar atentos e evitar entrarem no mar. O alerta é da Marinha do Brasil. Devido à previsão de ventos fortes para o litoral cearense, a Capitania dos Portos do Ceará informa que embarcações de pequeno porte evitem navegar na área entre as 21h desta sexta-feira (21) até as 21h de sábado (22).


De acordo com a Capitania, a previsão para o período é de ventos de força 7, que na Escala de Beaufort significa rajadas de 50km/h à 60km/h. As ondas também podem ficar mais fortes. O aviso também serve para as demais embarcações que devem intensificar os cuidados com o material de salvatagem, motores, equipamentos de rádio e outros itens de segurança.

Sobre a segurança dos banhistas, a assessoria de Comunicação Social da Capitania dos Portos do Ceará disse que todos devem ter cautela. Segundo a assessoria, o fenômeno se deve à intensidade dos ventos do nordeste/sudeste para a costa do litoral cearense e que se trata de um evento comum neste período, de junho a novembro, devido às frentes frias no sul.

Conforme a Marinha do Brasil, a área que compreende Natal (RN) até São Luís (MA) deve receber uma forte ventania com rajadas de força 7 (SE/E), ao sul do Equador, até o começo deste fim de semana.





Segunda parte da postagem


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Em Granja/CE, PM’s prendem trio acusado de receptação e posse ilegal de arma de fogo


Durante a noite de quarta-feira, 19, policiais militares do Raio de Granja deflagraram uma operação e prenderam três homens e apreenderam dinheiro, armas de fogo, motos roubadas, cartões bancários, etc. A operação aconteceu na localidade de Fazenda Velha, Ubatuba, na zona rural de Granja.

Denúncia anônima

Era por volta das 23h de quarta-feira 19, quando chegou uma denúncia anônima informando que na dita localidade havia alguns indivíduos comercializando motocicletas suspeitas de terem sido roubadas bem como possuíam armas de fogo e já teriam ameaçado algumas pessoas na comunidade. A equipe Viatura Raio 054 foi até a dita localidade e conseguiu localizar primeiro um jovem identificado como João Lucas Passos Correia, de 20 anos, sendo que com ele foi apreendida uma moto Honda Bros de cor preta e placa NUW 6249 com queixa de roubo. Para os pm’s João Lucas teria dito que seu pai estaria ali próximo e possuía armas de fogo. Seu pai foi identificado como João Francisco Correia Neto, 40 anos, e com ele foi apreendida duas motos, uma Honda Bros Vermelha de placa PMV 5970 e uma Honda Pop Vermelha, sem placa e com Chassi Adulterado.

Armas de fogo

João Francisco foi indagado pelas armas de fogo que haviam denunciado e este negou a denúncia, no entanto, o homem teria dito que um indivíduo identificado como David de Carvalho Veras, 34 anos, havia lhe oferecido a venda um revólver. Os militares foram até a casa de Davi e ao se aproximarem da residência notaram que o indivíduo estava no alpendre de casa com uma arma longa. Com a aproximação dos pm’s, o indivíduo empreendeu fuga, no entanto foi detido no quintal da casa. No interior da residência foram apreendidas duas armas artesanais tipo espingarda e que na casa também foram encontrados diversos cartões do Bolsa Família, bem como cartões bancários, acompanhados das senhas, de diversas pessoas diferentes. Ao receber voz de prisão, Davi resistiu e tentou intervir contra a composição policial sendo necessário o uso da força para imobilizado. Diante dos fatos os três acusados foram conduzidos à delegacia de Jijoca onde o delegado plantonista os autuou em flagrante delito.

Materiais apreendidos: uma moto Honda Bros Preta, ano 2011, placa NUW 6249 / uma moto Honda Bros Vermelha, ano 2014, placa PMV5970 / uma moto Honda Pop Vermelha, ano 2015, sem Placa / Duas espingardas artesanais tipo socadeira / diversos cartões bancários / R$ 344,00 / um aparelho celular Xiaomi Preto / 40 comprovantes de saques bancários e quatro cadernos com anotações de empréstimos.







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Tartaruga-gigante recebe monitoramento via satélite após desova na Pedra do Sal em Parnaíba/PI

Foto: Instituto Tartarugas do Delta

Pesquisadores do Instituto Tartarugas do Delta, no Litoral do Piauí, implantaram um dispositivo de monitoramento via satélite no enorme casco de uma tartaruga-gigante, a maior espécie de tartaruga marinha. O aparelho vai ajudar os pesquisadores a entender melhor a rota desta espécie na costa brasileira.

A implantação do dispositivo aconteceu durante a madrugada de quarta-feira (19), na praia da Pedra do Sal. Segundo o Instituto Tartarugas do Delta, o animal mede 168 centímetros de comprimento e pesa entre 500 a 700 quilos. Depois da implantação, ela voltou ao mar.

Segundo a bióloga Werlane Mendes, a tartaruga pode voltar às praias piauienses em 2022. A tartaruga foi marcada pelos pesquisadores há cerca de 10 dias e voltou à costa nesta quarta-feira (19), quando recebeu o dispositivo de monitoramento. O objetivo dos biólogos é saber quais são os outros pontos de desova da espécie.

“Essas tartarugas confeccionam ninhos novos a cada 10 dias. A partir desse transmissor, vamos entender o tamanho dessa área de identificação. Onde ela vai? Para as ilhas do Delta do Piauí, para Camocim, no Ceará? Vamos saber com os resultados desse monitoramento”, explicou Werlane Mendes, do Instituto Tartarugas do Delta.

A tartaruga-gigante, também conhecida como tartaruga-de-couro, por causa da textura do seu casco, é a maior espécie de tartaruga marinha. Elas vivem nos oceanos e as fêmeas se aproximam do continente a cada dois ou três anos, apenas para desovar.

A pesquisa sobre as tartarugas-gigantes que visitam o Piauí começou ainda em 2014, quando os animais começaram a ser marcados. “Sem recursos suficientes, não pudemos acompanhar essas tartarugas nos anos seguintes”, disse a bióloga

O monitoramento iniciado nesta quarta-feira (19) é financiado pela Shell Brasil, está previsto para durar até junho de 2020. Os recursos vieram depois que a ONG conseguiu comprovar a importância da costa piauiense para a preservação desta e de outras espécies de tartarugas marinhas.

O desafio da ONG agora é trabalhar para que a pesquisa dure pelos anos seguintes, até que a tartaruga volte para as praias do Piauí. “Daqui a um ano são outras fêmeas que vem ao Piauí. Esta que esta marcada hoje deve vir até 2022”, disse.
Foto: Instituto Tartarugas do Delta

As pesquisas do Instituto Tartarugas do Delta, junto com o Instituto Chico Mendes, Serviço Social do Comércio (Sesc) e das universidades Federal e Estadual do Piauí, revelaram que o Litoral do Piauí, menor em extensão, abriga pontos de desova de todas as cinco espécies de tartaruga marinha encontradas nas praias brasileiras.

Segundo a bióloga Werlane Mendes, três espécies de tartarugas chegam todos os anos às praias do Piauí: a tartaruga-gigante, tartaruga-de-pente e a tartaruga-oliva. Além destas, as espécies tartaruga-verde e tartaruga-cabeçuda também aparecem por aqui, mas sem uma frequência padronizada.

Além disso, a costa do Piauí é especial porque o período de desova acontece em épocas diferentes das registradas em outras regiões do Brasil. “Essa informação permitiu que o Piauí fosse reconhecido como área importante para a conservação da tartaruga marinha”, comentou a bióloga.

A desova acontece nas praias do Arrombado, Luís Correia e Pedra do Sal. As descobertas aumentam a importância da preservação da costa piauiense. “A pesquisa apresenta um litoral diferente, com novas propostas de investimentos sobre a área ambiental”, disse Werlane Mendes.

Fonte: G1/PI






Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Escola de Gestão Pública do Estado do Ceará oferece cursos online e gratuitos.


Escola de Gestão Pública do Estado do Ceará está oferecendo cursos online e gratuitos através de sua plataforma de Educação a Distância. Inscrições abertas entre 18/06 a 23/06 e o período de realização dos cursos será entre junho e julho/agosto. A carga horária varia de acordo com o curso, pode ser de 20h ou 40h e o público alvo são servidores públicos e sociedade civil.

Confira abaixo os cursos com inscrições abertas:

1. Elaboração de Projetos Sociais 

2 . Língua Portuguesa II 

3. Educação Fiscal e Cidadania 


INSCRIÇÕES AQUI









Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Areia suja de sangue na frente da igreja | por Pádua Marques

Veio dos lados da cozinha um barulho de louça caindo. Dona Isabel já estava recolhida à camarinha e Simplício ainda sentado com os pés fora dos chinelos quando foi alertado de que alguém estanho estava dentro de casa. Correu a mão na vela e chamou Florindo que dormia nos fundos da casa. Antes, pegou o punhal em cima da mesa e apurou o ouvido. 

Simplício era gago quando tomado por uma situação de perigo. Ao ver Florindo entrando pelo corredor mal iluminado, ficou ainda mais gago. Os dois homens foram caminhando na ponta dos pés no rumo da cozinha enquanto dona Isabel e as filhas ficaram na porta dos aposentos esperando saber do que se tratava. Não era coisa de rato mexendo nos trens da cozinha e na carne salgada. Era coisa de gente. E essa gente, se é que se podia dizer ser gente, era um escravo.

Pegaram o negro. Alto, de canela fina, nu da cintura pra cima, catinga de aguardente e cara bexiguenta. Uns trinta anos, se pouco. Os olhos vermelhos que nem postas de sangue. As palmas das mãos amarelas. Florindo mandou que cantasse o nome e de onde estava fugindo. O negro calado estava, calado ficou. Simplício estava mais atrás, segurando a vela na altura dos olhos. Outros criados chegaram e amarraram o negro. 

Arrastaram pelos fundos da casa e lá no terreiro, Simplício desferiu uns dois golpes na cabeça com o cabo do relho. Não queria mancha de sangue dentro de sua casa. O mel desceu. Ferido, o negro disse que estava fugindo do Maranhão, onde era procurado porque matou um tio. Veio à procura de comida, um pouco de sal e farinha. Era conseguir a comida e ganhar o rumo do porto pra comer com os embarcadiços que subiriam pra Tutoia e depois São Luiz.

Foi retirada a faca que o negro trazia no cós da calça e entregue a Simplício. Pego com a mão no que era alheio, dentro da casa, agora iria arrenegar da hora que nasceu e de onde havia vindo. Mandou amarrar o negro num tronco ainda naquele início de madrugada. Voltou pra camarinha e tratou de acalmar a mulher e as filhas. No outro dia era mandar saber nas redondezas sobre um cativo assim e assim, como quem não quer nada. Ainda estava escuro quando Florindo e mais dois negros da casa grande começaram a surrar o fugitivo ladrão.

A ordem de Simplício era de que fosse antes do sair do sol. Pra não dar motivo que ninguém se acordasse. Surrou, fosse levado pra bem longe. Nada de compaixão com o diabo daquele negro! E sendo ladrão, pior ainda! Se não aguentasse e morresse, que jogassem o corpo bem longe pra os urubus comerem. Carne desgraçada! Nem valiam a fortuna que custavam no cais de Recife e de Salvador. Custavam mais que o gado pra tirar carne e leite. 

Simplício, que não falava com negros cativos, não dormiu o resto da madrugada. Não que tivesse remorso pelo que Florindo estava fazendo com o escravo ladrão. Lembrou o irmão Raimundo, assassinado há vários anos pelos inimigos da sua família, na biqueira da casa. Aquela morte tão cruel e que até agora vinha acabando com sua saúde. E agora aquilo, ver sua casa invadida e todo o risco de perder o sossego com dona Isabel, a fortuna e as filhas naquela terra ingrata. Um negro dentro de casa. Um negro entrando pelos fundos da casa e já de posse de uns pratos! Pois que se morresse, que fosse enterrado com o produto do roubo! Servisse de lição! Lá pelas tantas ouviu de longe umas vozes no meio do largo. Eram de certo Florindo e os outros que haviam terminado o serviço. 

O negro morreu de tanto levar punhaladas. Foi por isso que não se ouviram gritos naquela madrugada. Depois de darem muita aguardente foram matando aos poucos. Seu corpo foi enterrado no meio do campo, um pouco afastado da igreja com os objetos roubados da cozinha de dona Maria Isabel Thomásia de Seixas e Silva. Pratos, talheres, um pouco de sal e de farinha dentro de um paneiro. Uma miséria. Até hoje, no lugar onde está enterrado existe um formigueiro. 

* Pádua Marques, da Academia Parnaibana de Letras e do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba, colaborador do O Piagui. 







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Batalhão do Bope é criado na Polícia Militar do Ceará

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) deixou de ser uma companhia, tornou-se batalhão e mudou de nome. Ele passa a se chamar Batalhão de Operações Especiais (Bope). A alteração, conforme fonte informou ao O Povo Online, ocorreu devido à mudança de companhia para batalhão. Atualmente, o Ceará possui quatro batalhões de choque, modelo que também é adotado em São Paulo.

O Povo Online apurou com fonte da Polícia Militar que o nome Bope foi escolhido por se tratar de um grupo que realiza missões específicas. São ações de gerenciamento de crise e ocorrências que necessitam da técnica de operações especiais. Até então, o Gate era uma companhia integrante do Batalhão de Choque. Ao tornar-se batalhão, ganha independência. Ao todo, quatro companhias da Polícia Militar do Ceará se tornaram batalhões.

O nome Bope é cercado de carga simbólica. Em particular pelo batalhão existente no Rio de Janeiro e que está na linha de frente das mais perigosas operações contra o tráfico nos morros. Os integrantes, no Rio, são chamados de "caveiras". O batalhão é retratado nos filmes Tropa de Elite, de José Padilha.

As mudanças na organização da PM foram oficializadas no Diário Oficial e no Boletim de Comando Geral, o último deles de 20 de março de 2019.

Fonte: O Povo





Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Estelionatário do 'salário maternidade' é preso em Parnaíba/PI

A Polícia Civil do Piauí, representada pela Delegacia de Crimes contra o Patrimônio - DEPATRI, cumpriu na manhã de hoje(19/06) mandado de prisão preventiva contra Francisco das Chagas dos Santos, vulgo “Frank” em decorrência da pratica do crime de estelionato.

Frank enganou cerca de mais de 10 mulheres grávidas, prometendo conseguir o benefício salário-maternidade. Ocorre que, após receber o pagamento da vítima, sumia e não mais atendia as ligações das vítimas.

Também foi cumprido mandado de busca e apreensão domiciliar na residência de Frank onde foram encontrados diversas cópias de documentos de possíveis vítimas.

A Polícia Civil aproveita o ensejo para solicitar à população local a realização de denúncias anônimas relacionadas a crimes, medida esta que tem surtido efeito e traz benefícios a sociedade. Para denunciar basta clicar no link abaixo e preencher os campos.



Fonte: Portal do Catita



Segunda parte da postagem


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Ajudante de pedreiro é preso sob acusação de furto qualificado em Parnaíba-PI



O ajudante de pedreiro Cleiton Soares Araújo, de 31 anos, foi preso por volta das 17hs 45 de segunda-feira(17), sob acusação de furto. 

O acusado foi flagrado em posse de uma mochila contendo 05 litros de Rum Montilla, 10 unidades de Freegells, 12 latas de cervejas, uma garrafa de Vodka Slova e 04 ratoeiras.

Os produtos foram subtraídos do supermercado o Toureiro, localizado na Avenida Monsenhor Antonio Sampaio, no bairro Alto Santa Maria, em Parnaíba.

O estabelecimento comercial passa por uma reforma em sua estrutura física, cuja obra é executada pela construtora Marruás. O acusado do furto era funcionário desta empresa e tinha acesso às dependências do comércio, o que facilitou o furto. 

Na central de flagrantes, Cleiton Araújo foi autuado pelo delegado Christian Castro Mascarenhas, no crime de furto qualificado. 

Nesta manhã de hoje seria levado para Audiência de Custódia. 

Ele já havia sido preso e processado pelo mesmo crime. 

Fonte: Portal do Catita







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Luar visto de uma esquina chavalense


Luar visto de uma esquina chavalense

Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Jovem é preso após dopar e estuprar menor em Parnaíba/PI

A Polícia Militar prendeu em flagrante delito na madrugada de sábado (15), o lavrador identificado como Amauri dos Santos de Araújo, 18 anos, sob acusação de estupro de vulnerável. O acusado foi flagrado no momento que mantinha relação sexual com uma menor de 15 anos. A vítima estava desacordada no momento do ato libidinoso.

O local do flagrante ocorreu em área reservada de lazer anexa a quadra esportiva do residencial Dunas, bairro Dirceu Arcoverde em Parnaíba, litoral do Piauí. Uma patrulha da PM foi acionada para dá apoio à ocorrência do estupro. Ao chegar no local, a família da vítima foi localizada.

A informação é que a vítima havia sido drogada após consumir 04 comprimidos de roupinol, ter fumado um cigarro de maconha e consumido três garrafas de bebida alcoólica, com o suspeito do estupro, que confessou ter mantido relação sexual com a menor.

O Samu socorreu a garota ainda desacordada encaminhando-a ao hospital. O acusado do estupro foi algemado e encaminhado para Central de Flagrantes. O delegado Igor da Rocha Gadelha o autuou no crime de estupro de vulnerável. Na manhã deste domingo(16), o suspeito foi encaminhado para Audiência de Custódia.

Informações do Portal do Catita





Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

A negra que abanou os queixos de Simpilição. | por Pádua Marques


Negra Gonçala procurou relho pros couros e palmatória pras solas das mãos. Naquele domingo da entrada de junho achou de trazer pra o largo da matriz uma penca de filhos e netos, pronta que estava pra batizar um deles. Achou que, sendo antiga criada da casa de Domingos Dias da Silva, alforriada e tendo passado parte de sua vida com a barriga encostada no fogão daquela casa, tinha direito a ser tratada, ela e os seus, como gente do palácio. 

Eram mais de quinze negros entre homens mulheres e crianças, todos vestidos com suas melhores roupas de domingo e que desceram do Testa Branca pra assistirem missa e batizarem o menino. Negros que davam uma guerra. A missa daquele domingo foi a de costume. O velho Domingos, a mulher e os filhos e alguns poucos convidados. Nada de cativos e agregados dentro da igreja. Se quisessem, que assistissem do lado de fora!

Mas a negra Gonçala estava na moita e esperando uma brecha pra convencer o padre a batizar o neto. Seria motivo de orgulho mostrar a afeição que os donos lhe deviam pelos serviços prestados na cozinha. Conhecia a família Dias da Silva como a palma da mão grossa de retirar panela de ferro de cima das trempes. Conhecia o velho Domingos, a mulher e os dois filhos, Simplício e Raimundo. Trocou cueiros, deu banho e passou talco neles. Achava que tinha direito a ser igual a eles.

O padre estava já guardando os paramentos, cálices e se preparando pra deixar o altar quando negra Gonçala chegou perto e disse que havia saído do Testa Branca de madrugada com a família pra, se merecesse e fosse do agrado dele, batizar o neto, que dentro de mais alguns anos iria servir de escravo aos seus donos. Domingos Dias da Silva ainda cochilava quando ouviu aquela proposta mais fora de hora. Acordou feito um cão saindo da fornalha.

Não se enxergava não? Onde já se viu negro dentro da igreja?! Que diabo é que quer negro dentro de igreja? E mais ainda batizar filho ou neto! Quem desobedeceu sua ordem pra permitir uma ousadia daquelas? Os convidados vendo aquele destempero do dono da freguesia da Parnaíba foram tratando de escapulir pelas portas dos lados, ali pros lados da Câmara Municipal. Negra Gonçala estava com as petecas dos olhos quase saltando em cima do velho português e de seus filhos. 

Disse que nunca passou pela sua cabeça desrespeitar ordens, mas achava merecimento seu batizar o neto naquela igreja. Domingos estava furioso. Disse pra quem quisesse ouvir que naquela igreja negro não haveria nem de passar na porta, que não se enxergavam e que olhando bem, não eram e nunca foram gente. A coisa foi esquentando e negra Gonçala aguentando toda aquela descompostura. Começou a jogar praga e a espumar pelos cantos da boca.

Simplício, o filho querido de Domingos Dias da Silva, achou de botar mais lenha na fogueira. Disse que aquele lugar não era pra espetáculos daquela natureza e que Gonçala e os seus se retirassem senão o bolo de palmatória e o relho iriam cantar. Nem haveria de respeitar o domingo e quanto mais o padre. A velha escrava saiu xingando os donos enquanto os filhos, noras e netos se distanciavam. Simplício não se conformando com o que disse veio pra o largo da matriz e desacatou um dos negros. Chamou de filho dessa e daquela. Um deles correu a mão na faca que trazia na cintura e mandou que corresse dentro. Foi um rebuliço dos diabos na frente da igreja. Teve gente correndo e espalhada até pelo Armazém Paraíba e o Bar do Farias.

Raimundo, metido a valente, correu na cerca do cemitério do burro e arrancou uma estaca. Alguém disseque iria chamar o juiz porque a coisa estava ficando sem controle e poderia ocorrer até morte. Negra Gonçala estava agora sentada e se abanando embaixo de um pé de manga ao lado da matriz. O SAMU já estava de prontidão e tudo. A família, que se preparou toda pra o batizado descendo do Testa Branca naquela manhã de domingo, agora estava mais distante e mais acalmada porque chegou a Guarda Patrimonial.

De repente Simplício saiu de dentro de casa e veio negociar. Negociar porque Gonçala prometeu que só arredava o pé da frente da igreja se o padre batizasse o menino. O futuro dono da casa grande vendo que não tinha saída pedia penico. Foi chegando e chegando até que ficou frente a frente com negra Gonçala. Chegou e mandou que se levantasse. Que conversa era aquela de querer batizar negro dentro da igreja? Quem foi que inventou aquela história? 

Gonçala deixou Simplício Dias da Silva falar suas verdades. Ele disse que negros não eram gente, que se colocassem nos seus lugares. Voltassem pro Testa Banca porque era capaz de mandar queimar as suas casas e aí nem o mel, nem a cabaça e nem o batizado. Gonçala perdeu a paciência que havia guardado. Chegou bem perto de Simplício Dias da Silva, abanou os queixos dele e disse que ele não era nem besta. Ela sabia de tudo e mais um pouco de tudo da família. 

Quem prestava e quem não prestava. Era sair e espalhar no Bar Carnaúba, no largo dos pipoqueiros, fila da Caixa, Banco do Brasil, Secretaria de Fazenda e na frente da Banca do Louro. Queria ver ele e a família dele proibirem batizar seu neto na matriz de Nossa Senhora da Graça! Mas se não era possível, tudo bem. Iria levantar dinheiro pra construir a igreja do Rosário. Foi o que fez.

* Pádua Marques, da Academia Parnaibana de Letras e do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba, colaborador do O Piagui. 







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!
O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada