Facebook Twitter Google RSS

Surge um novo golpe no WhatsApp


A ESET - fornecedora de soluções de segurança da informação em proteção proativa – identificou um novo tipo de golpe disseminado por meio de mensagens doWhatsApp e que promete uma funcionalidade de videochamada para os usuários. Na ação, os cibercriminosos enviam um link falso informando que a função está liberada e pode ser baixada pelo link enviado na mensagem. O objetivo é inscrever as vítimas em serviços de mensagens pagas e realizar download de aplicações maliciosas. 

Para que a ação seja mais efetiva e engane o maior número de usuários, os cibercriminosos usaram um falso domínio “xxx.whatsapp.com”. Ao clicar no link, a vítima é levada para uma página para ativar a falsa funcionalidade de videochamada, disponível para os sistemas operacionais Android, iOS e Blackberry.

Em seguida, para completar o download, uma barra de carregamento inicia a viralização do golpe. Nessa etapa, a vítima é avisada de que para ativar a videochamada deve compartilhar a mensagem com cinco amigos e em cinco grupos diferentes do WhatsApp. Ao realizar a ação e compartilhar o link com seus contatos, o usuário é informado de que deve enviar para mais contatos.

Após realizar o compartilhamento, o navegador da vítima é direcionado para uma página de publicidade, que funciona de forma randômica a cada acesso, onde é feito o download de uma aplicação maliciosa no equipamento do usuário, sem que o mesmo perceba. Além disso, a cada acesso ao conteúdo publicitário, os cibercriminosos recebem uma comissão pela visualização do conteúdo.







WhatsApp como isca
Nos últimos meses, a ESET identificou uma série de golpes aplicados pelo WhatsApp. Em geral, o modo de atuação é bem parecido e tem como objetivo enganar o maior número de pessoas com promessas de promoções e serviços exclusivos.

“Golpes no WhatsApp estão cada vez mais frequentes. Os cibercriminosos utilizam a engenharia social para chamar a atenção dos usuários e persuadi-los a divulgar informações pessoais, compartilhar contatos e acessar conteúdos maliciosos”, afirma Camillo Di Jorge, Presidente da ESET. “As pessoas que utilizam o WhatsApp precisam ficar atentas aos conteúdos que recebem. A melhor forma de evitar problemas é ter uma solução de segurança instalada no smartphone e não clicar em links que prometem promoções, jogos ou novas aplicações”, reforça. 

Entre os recentes golpes descobertos pela ESET e disseminados pelo WhatsApp no Brasil estão: falsos cupons de desconto das duas maiores redes de fast food do mundo; falsos pacotes de novos Emoticons; e uma aplicação maliciosa que fingia ser a versão do WhatsApp para PC.

Informações do Diário do Nordeste

Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada