Facebook Twitter Google RSS

O Chavalense Mirandinha coloca a mão na massa e vira 'faz tudo' no Castelão

Mirandinha foi um dos grandes atacantes do país na década de 80. Jogou no Náutico, Palmeiras, Botafogo, Cruzeiro, Corinthians e colecionou gols até chegar à Seleção. Foi o primeiro brasileiro a atuar na Inglaterra, quando defendeu o Newcastle, entre 1987 e 89. Mas se engana quem pensa que a vida dele estava fácil. Após parar de jogar, tentou engrenar na carreira de técnico, não fez sucesso, e foi convidado pelo governo do estado do Ceará, em dezembro de 2011, para trabalhar na logística das obras do Estádio Castelão, palco da Copa do Mundo e da Copa das Confederações.

A obrigação de ser um dos responsáveis da nova arena o deixou feliz, mas ao mesmo tempo preocupado. Afinal, precisou deixar a preguiça de lado, sair da zona de conforto e se adaptar à nova vida. Com 53 anos, ele chegou na construção e se deparou com a necessidade de colocar a mão na massa. Mirandinha ganhou apelido de fominha nos tempos em que jogava. Na obra do novo palco para a Copa ele também foi fominha. Se era para gerenciar, ele não foi omisso e a proatividade natural o fez trabalhar até como os colegas operários. Fez de tudo para que o novo estádio ficasse pronto e continua fazendo para mantê-lo em alto nível.

- Foi meio desconfortável porque eu achava que ia ser só mordomia, sou ex-jogador. De repente quando eu cheguei aqui, depois de ter passado por todo um glamour com uma carreira vitoriosa, me deparei com uma situação semelhante. Foi o primeiro momento chocante, mas depois cai na real que estava no meu habitat, no meu ambiente. Na minha adolescência tive um período trabalhando como servente de pedreiro, carregava concreto para encher laje e tijolo em carrinho de mão - contou.

O ex-atacante garante que não se omite quando tem até que carregar peso e lembra que ainda é reconhecido e recebe o carinho de alguns companheiros do novo trabalho. A saudade dos campos existe, mas ele mata quando alguém lembra dos feitos na época de jogador.

- As pessoas me olhavam com uma certa desconfiança e pensavam: "O que esse cara está fazendo aqui? É o Mirandinha". Pego pesado com o pessoal e às vezes carrego caixa ou algo que tem que ser transportado de um lugar para o outro, quando alguém da engenharia me pede.

Atualmente, ele tem muitas funções na nova arena. Desde o ano passado é responsável pelo setor de relações públicas e desde a inauguração ele faz a administração do estádio, cuidando dos vestiários, do gramado e das delegações.

A nova casa de Mirandinha, o Castelão, foi reinaugurado no dia 27 de janeiro deste ano com uma rodada dupla. No primeiro jogo, o Fortaleza empatou sem gols com o Sport. No segundo jogo, o Ceará perdeu para o Bahia por 1 a 0. O estádio receberá três jogos na Copa das Confederações. No dia 19 de junho o Brasil enfrenta o México. Quatro dias depois a Espanha pega a Nigéria, além de uma das semifinais do torneio, no dia 27.

Essa matéria foi exibida no Esporte Espetacular desse domingo, confira o vídeo aqui

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada