Facebook Twitter Google RSS

Dilma diz que, se voltar ao poder, população decidirá se quer novas eleições


A presidente afastada, Dilma Rousseff, afirmou que, se for reempossada, haverá a necessidade de convocação de um plebiscito para que a população decida se quer ou não novas eleições presidenciais. "Será necessário consultar a população para remontar um 'pacto' que vinha desde a Constituição de 1988 e foi rompido com o processo de impeachment", disse ao jornalista Luis Nassif, em entrevista veiculada na noite desta quinta-feira (9) pela TV Brasil. 

Segundo Dilma, esta consulta deve ser feita com ela de volta ao poder, com o processo de impeachment sendo derrubado no Senado, e que somente a consulta popular "para lavar e enxaguar essa lambança, que está sendo o governo Temer".


"Eu não acho possível fazer pacto nenhum com o governo Temer em exercício", disse a presidente afastada. Segundo ela, a consulta popular é o único jeito de se fazer este pacto "dado o nível de contradição" presente hoje no Brasil e com um Congresso em que só pautas conservadoras serão aprovadas -- de acordo com Dilma, com o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) "dando as cartas". A presidente afastada não disse como e quando seria feita esta consulta popular.

O Senado deve julgar se Dilma volta à presidência em meados de agosto. Aliados do governo têm tentado convencer a senadores a votarem contra o impeachment com a promessa de que ela vai propor uma consulta popular
Governo Temer - pauta de Cunha

Dilma declarou ainda que "o governo Temer é a síntese do que pensa e expressa claramente a pauta de Eduardo Cunha". Ao ser questionada se era possível se aliar politicamente ao agora presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na época em que foi eleito para comandar a casa legislativa, no início de 2015, Dilma disse que "não existe negociação possível com certo tipo de prática". De acordo com a presidente afastada, Cunha tem uma pauta própria, de orientação conservadora, que levaria para o campo político da direita os deputados e os partidos do chamado "Centrão".

Para Dilma, o "Centrão" historicamente não tem pautas definidas, mas, no caso de Cunha, a tônica foi comandar a pauta do Congresso.

Como tem feito em outras ocasiões, Dilma voltou a defender o presidencialismo e rechaçar qualquer ideia de parlamentarismo. "Foi por meio do presidencialismo que o Brasil conseguiu uma maior modernidade e inclusão da sua população", disse.

Ela criticou também a mudança na política externa do governo interino. "África terá cada vez mais importância; fechar embaixadas é ter visão minúscula de política externa", declarou Dilma

No dia 17 de maio, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, encomendou um estudo para analisar o custo e a utilidade dos postos diplomáticos abertos nos governos Lula (2003-2010) e Dilma Rousseff para, eventualmente, pedir o fechamento de alguns deles.

Informações do UOL Notícias, link da matéria.


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada