Facebook Twitter Google RSS

Chavalzada entrevista o fotógrafo artístico Adriano Carvalho

O Blog Chavalzada apresenta a sexta entrevista da série de diálogos que fará com os artistas participantes do "II Fazendo Arte Coletiva" que ocorrerá em setembro no Teatro Saraiva em Parnaíba/PI. A conversa de hoje é com o fotógrafo Adriano Carvalho

Adriano Carvalho é fotógrafo profissional e professor de fotografia com atuação publicitária, documental, social, artística, sensual, Nu FineArt e moda. Vencedor do Concurso Sua Foto da National Geographic Brasil. Tem publicações em algumas revistas virtuais e impressas como a Revista Fotografe Melhor, VOGUE Itália, NIF Magazine, YouFire e Sensual Photography Europa. Colaborador e colunista em sites de fotografia.

Chavalzada – Primeiramente, me fale um pouco sobre você. Quem é Adriano Carvalho?

Adriano Carvalho - Um batedor de retrato. Um apaixonado pela fotografia e por arte.

CH - Quando você começou a fotografar? 

Adriano - Não muito tempo, são exatos dois anos e meio que a fotografia surgiu para mim.

CH – Qual é seu estilo fotográfico, tipo de fotografia preferido?

Adriano - Gosto de Retratar. O retrato tem o maior poder imortalizador da fotografia.

CH - Quais são suas principais influências?

Adriano - São das mais variadas, da pintura leve de Sergio Martinez, a luz Caravaggio que busco sem cessar. Na fotografia propriamente os brasileiros Juliano Coelho, Jr. Luz, Claire Jean. São das mais diversas.

CH - O que você tenta expressar em sua fotografia artística?

Adriano - A fotografia artística é um meio de expressão de sentimentos. A vantagem de produzir 'autoralmente' é a liberdade, claro. Atualmente tenho dois processos artísticos em andamento. Me dedico a fotografar mulheres em concepção a natureza de nossa região seja em praias, dunas, lagoas, pedras, ambientes que são nossa casa e outro chamado Chromapele, que está em fase de finalização, que é uma alegoria. Então não há algo determinado a expressar, apenas deixar as coisas acontecerem tendo como base uma ideia.

CH - Você costuma fotografar com um propósito em mente, ou se deixa levar mais pelas oportunidades que surgem?

Adriano - Antes costumava preparar a produção, mas percebi que em alguns projetos o melhor a fazer é apenas ir, que o próprio ambiente e circunstancias darão o roteiro do trabalho.

CH - Canon, Nikon, Fuji, Sigma, Olympus, Sony, Pentax... Em qual você aposta? Por quê?

Adriano - Qualquer uma. A câmera só registra o que você pode ver. 

CH - Como sobreviver de fotografia artística num país como o Brasil?

Adriano - Uma questão delicada como tudo que diz respeito a arte em nosso país. Existem meios de vender sim, mas não é prioridade quando se trata do prazer da criação.

CH - Existe algum tipo de patrocínio no seu trabalho?

Adriano - Parcerias são essenciais para realização de qualquer trabalho. As vezes surgem não patrocínios, mas parcerias com grupos de teatro como o Coletivo Cabaça e o Ballet de Teresina por seus excelentes bailarinos Hellem e Samuel. Então, as coisas acontecem.

CH - Que medidas você propõe para proteger os direitos autorais de suas fotografias frente à pirataria na internet?

Adriano - Costumo não me preocupar tanto com isso. Existem precauções, claro, mas hoje em dia a proteção está mais fácil e ninguém está livre disso, apenas sigo sem esperar isso acontecer. 

CH - A tecnologia e o retoque digital estão reduzindo a diferença entre profissionais e amadores? Qual sua opinião a respeito?

Adriano - Elas se somam. A liberdade de cada um e seu gosto pessoal vão definir o trabalho e a criação. São várias as ferramentas hoje em dia que foram criadas para que cada um crie da sua forma.

CH - A fotografia tem o reconhecimento que merece nos museus de arte contemporânea? Justifique.

Adriano - Isso já é uma realidade. A fotografia tem tomado mais e mais força e seu reconhecimento veio através de seu próprio sucesso. É arte!

CH – No geral, como você vê o momento cultural piauiense no dia de hoje? A arte cumpre com seu papel de refletir a sociedade?

Adriano - De forma bem positiva. Vários núcleos surgiram nos últimos tempos que fortalece a arte em nosso estado. Mesmo com várias dificuldades que todos enfrentamos. A arte existe para as mais complexas formas. Algumas para refletir a atual sociedade outras para tirar as pessoas de outras realidades. 

CH - Você acredita que o povo brasileiro, de modo geral, é desinteressado por arte? Justifique.

Adriano - Diria que não faz parte de nossa educação. Não somos educados a buscar mais sobre isso como meio entretenimento. Apesar de nosso país condensar um patrimônio cultural riquíssimo, algumas artes, infelizmente, mesmo as regionais estão chegando ao seu fim.

CH - Falta Arte nas escolas públicas brasileiras? Qual sua opinião a respeito?

Adriano - Não só arte como muitas outras coisas. Nosso sistema de ensino é muito programado para um fim determinado, que claramente não é a instrução adquirirmos cultura.

CH - Que conselho você daria a um jovem aspirante a fotógrafo artístico?

Adriano - Estou nesse rol também, mas o pouco que aprendi e digo a quem se interessar: “apenas vá lá e faça!” 

CH - Cite um projeto/trabalho que você mais gostou de realizar e outro que pretende fazer.

Adriano - Cada um tem seus particularidades e seus prazeres, mas Chromapele certamente foi o que mais me fez feliz, não pela obra em si, mas por ver as todos engajados em uma a parceria e amizade para o mesmo fim, a criação

CH - Considerações finais...

Adriano - Quanto ao evento Fazendo Arte Coletiva:

Acredito ser um dos momentos mais fortes de manifestação artística que a cidade terá como atração, essa iniciativa da Artista Plastica Dacira Brandão vai de frente aos dizeres que Parnaíba não tem nada de arte para mostrar. Essa cidade tem muito a contribuir e são iniciativas como essa que fazem a diferença.

Em agosto estarei participando da Feira da Fotografia de Fortaleza no Dragão do Mar, como expositor e palestrante sobre o tema de Nu Artístico no meu trabalho autoral. Lá representarei a fotografia fine arte nu de nossa cidade e estado.



Quem desejar saber mais:  www.adrianocarvalhofotografia.com.br
Instagram: @adrianocarvalhofotografia




Trabalhos de Adriano Carvalho










Mais sobre o trabalho do autor (AQUI)


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada