Facebook Twitter Google RSS

Na despedida de Formiga, Brasil goleia Itália e é hepta de torneio internacional




A despedida de Formiga da seleção brasileira feminina não poderia ser melhor. Com título e vitória do Brasil por goleada por 5 a 3 sobre a Itália, na final do Torneio Internacional de Manaus, neste domingo, às 18h45 (de Brasília), na Arena da Amazônia. Este é o sétimo título das brasileiras na competição. Bia, Gabi Zanotti, Andressinha (duas vezes) e Debinha marcaram para as brasileiras. Ilaria Mauro, Gabbiardini e Bonansea descontaram.

Personagem principal do jogo, Formiga mostrou sua emoção desde o hino nacioal e emocionou a todos. E, no fim, quando foi substituída por Fran, mas emoção e saiu de campo aplaudida pelo público e abraçada pelas companheiras. Ela termina uma era com 21 anos de 21 anos dedicados à seleção, com 160 jogos disputados.


O Brasil mostra supremacia na competição com a conquista do hepta. A única edição em que a Seleção não ficou com o título foi em 2010, quando o Canadá sagrou-se campeão. Em 2009, 2010, 2011 e 2012, o Torneio foi realizado em São Paulo, em 2013 e 2014, foi em Brasília e, em 2015, em Natal.

O jogo

O Brasil que entrou em campo diante da Itália neste domingo era outro em comparação àquela mesma equipe que bateu as italianas por 3 a 1 na última quarta. Mais focado, entrosado e com ritmo muito mais intenso, o time Canarinho não deixou a Itália nem mesmo respirar nos primeiros 10 minutos. O time adversário até tentava sair no contra-ataque, mas a marcação pressão imposta por Emily deu certo logos aos oito minutos da primeira etapa. Após falha defensiva do adversário, Thaisa ficou com a sobra e finalizou, para rebote da goleira Schroffnegger. Bia, na boa, aproveitou o rebote para driblar a zagueira e chutar no canto para abrir o placar.






A Itália não tardou para acordar. O time buscou o empate apenas seis minutos após sofrer o gol. Em contra-ataque, Ilara Mauro recebeu cara a cara com Bárbara e fuzilou as redes, com um chute preciso no ângulo direito da arqueira brasileira. O jogo continuou lá e cá, mas o time Canarinho estava ligeiramente melhor em campo. Com mais qualidade que o adversário, o segundo gol brasileiro saiu nos pés de seus talentos individuais. Aos 19, Bia fez grande jogada pelo meio e lançou Gabi Zanotti que, livre na grande área, apenas tirou da goleira para desempatar o marcador. 

Em seguida, o duelo caiu de ritmo, dando a entender que as equipes estavam cansadas. Melhor para o Brasil, que aproveitava para administrar o resultado. Até que, em cruzamento da esquerda de ataque da seleção europeia, Gabbiadini recebeu cara a cara e mais uma vez empatou o confronto. Não por muito tempo. Quatro minutos depois, Andressinha bateu falta com maestria da entrada da área e voltou a colocar a Amarelinha à frente no marcador. Aos 40, um lance, no mínimo, engraçado, deu um susto nos torcedores. Bárbara, a lá Neur, driblou a atacante adversária, mas em seguida, em divida, quase sofreu um gol bizonho.

A Itália entrou mais ligada no segundo tempo, tanto que a primeira chance de perigo foi logo no primeiro minutos, nos pés de Ilária Mauro. Mas o Brasil não demorou para responder. Um minuto depois, Andressinha, após sobra, chutou para o gol e contou com o desvio na zaga para enganar a goleira Schroffnegger, ampliando o placar: 4 a 2. Mesmo com a vantagem, o Brasil não diminuiu o ritmo. Em alguns momentos, inclusive, deixava muito espaço atrás, dando condições de contra-ataque às adversárias. Foi num desses momento, que a Itália diminui o marcador. Após cruzamento pela direita, Bonasea apareceu livre na pequena área e só precisou empurrar para dentro.

Com o gol, a Itália acertou a marcação no meio de campo, dificultando a saída de bola brasileira. Para dar mais qualidade ao time, Emily sacou a volante Thaisa e colocou Gabi Nunes. A mudança surtiu efeito menos de dois minutos depois. Gabi iniciou a jogada pelo meio, tocou para Fabiana, que cruzou na área para Debinha finalizar. Gabi Nunes fez o corta-luz. O gol foi um balde de água frio na reação italiana, que não se encontrou mais na partida. Dos 25 minutos em diante, o duelo tornou-se de ataque contra defesa. O Brasil até criou chances, mas não resultaram em gols. No fim, ficou por isso mesmo: 5 a 3, e seleção brasileira mais uma vez campeão.

Fonte: Globo Esporte
Foto: Mauro Neto/Sejel

Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Assista nossos vídeos www.youtube.com/tvchavalzada
Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada
Curta a página do Chavalzada no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga o nosso perfil no Twitter www.twitter.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada