Facebook Twitter Google RSS

Vivo sem amor, por medo de sofrer - por Vany Nascimento

São dias tão difíceis para se viver o amor conjugal
Pois é, acontece que sempre foram (i).
Uso então palavras de Belchior para descrever esta minha indagação.
“Minha dor é perceber / Que apesar de termos feito / Tudo, tudo, tudo, tudo o que fizemos / Ainda somos os mesmos e vivemos / Ainda somos os mesmos e vivemos / Como nossos pais”.
O amor bateu insistentemente em minha porta e eu (in) felizmente não o recebi
Foram inúmeras tentativas malsucedidas.
Vinha sempre numa agressividade tremenda causando-me arrepio, palpitação.
Debruçava-me sobre o chão, numa tremedeira danada.
Seria idiotice minha correr léguas e léguas desse amor que todo e qualquer ser humano tem por natureza saborear?
Vivo indecisa sobre a resposta pra essa pergunta, será que SIM ou NÃO.
Mas é que a vida pacata que levei (o) me encantou (a) há tempos e tempos.
Pois acredite era (é) uma vida linda, cheia de encontros, porém desencontros e despedidas.
Os encontros são inesquecíveis, mas não subestime os reencontros esses são como o primeiro raio de sol da manhã no rosto de um recém-nascido.
As despedidas são cruéis, porém algo inevitável tanto na vida conjugal ou melhor dizendo, no âmbito geral.
Calma moça (o) logo a cima são apenas palavras de uma pessoa que não se permitiu, faça o oposto e a subestime.
Viva o amor!

*Evaniele Nascimento, natural de Chaval/CE. Bacharel em turismo pela Universidade Federal do Piauí. Apaixonada por livros, em especial pela poesia nordestina.






Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada