Facebook Twitter Google RSS

Árbitra é agredida com socos durante partida de futsal na quadra da UFDPar em Parnaíba/PI

Acusado de agredir árbitra
Uma árbitra, identificada como Eliete Maria Fontenele, foi agredida a socos durante uma partida de futebol na noite de segunda-feira (3) na cidade de Parnaíba. O evento estava acontecendo na Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar) e agressor fugiu logo após o crime. Mais tarde ele se apresentou na Central de Flagrantes e foi liberado em seguida.


Eliete estava conduzindo a partida quando os dois times se desentenderam e passaram a se agredir. A árbitra então puniu três jogadores com cartão vermelho para os jogadores. Um deles, identificado pela Polícia Civil como Rodrigo Quixaba, estudante do curso de engenharia de pesca na instituição, teria então atacado a árbitra a socos.

O vídeo, feito por outro aluno que assistia à partida, registra o momento em que o suspeito desfere três socos contra o rosto da árbitra, que cai no chão. Eliete Maria teve o lábio cortado. A árbitra se dirigiu para a Central de Flagrantes onde denunciou o ocorrido, e passou por exame de corpo de delito.


“No momento em que teve um atrito, uma entrada dura entre um jogador dele com o adversário aí o jogador dele que estava lá no banco chegou dando uma voadora no outro atleta e aí teve o conflito, tumulto entre eles, tudo bem, eu fiquei de um lado, meu amigo do outro e a gente deixou, porrada por cima de porrada e a gente normal aí quando acalmou tudo, lógico que eu tinha que fazer meu papel de árbitro, cheguei, fui lá no banco e expulsei o outro, o outro normal, no momento que expulsei, o Rodrigo veio para cima de mim. Eu estava com o cartão ele bateu na minha mão, no momento que ele bate na minha mão, se eu não puxasse o cartão para ele eu ia perder minha autoridade toda do jogo também e aí eu puxei e dei o vermelho também. No momento que eu dei o vermelho, ele me puxou e eu dei um passo, o primeiro (soco) desviou mas o segundo e terceiro que foram fortes, que quando ele me deu eu cai no chão”, contou.

Rodrigo Quixaba fugiu do campus da UFDPar logo após a agressão. Horas mais tarde ele se apresentou na Central de Flagrantes de Parnaíba e foi liberado sem seguida, por se tratar de uma agressão leve.



Eliete, que é árbitra a mais de 20 anos, conta ter sido a primeira vez em que foi vítima de agressão dentro de quadra. Ela reforça a importância de denunciar esse tipo de crime, e pede por justiça.

“O recado que eu posso deixar é, quando for agredido árbitro ou qualquer mulher, nunca deixe de vir denunciar, porque é a melhor coisa. Você fica com a alma limpa, porque se eu não fizesse isso, eu não ia dormir. Porque eu ia ficar com medo de andar nos lugares. Eu tenho minha vida também, que eu vivo, e aí eu não posso afetar isso. Mas quero também respeito para mim e segurança. Eu quero justiça”, disse.

A UFDPar lançou uma nota de repúdio e disse que um processo de sindicância será instaurado para que as providências sejam tomadas.

Repercussão

O caso teve ampla repercussão nas redes sociais. O vídeo foi compartilhado por famosos e a palavra UFPI foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter. Anteriormente, a UFDPar fazia parte da Universidade Federal do Piauí.




Uma campanha pedindo a expulsão do agressor, o aluno de engenharia de pesca, Rodrigo Quixaba, foi iniciada por alunos do Campus e compartilhada por famosos, incluindo Maísa. Um ato foi marcado no auditório da Instituição, para reiterar o pedido de expulsão.


Fonte: G1/P1





Nota da Universidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO DELTA DO PARNAÍBA

CAMPUS MINISTRO REIS VELLOSO
NOTA DE REPÚDIO

A Direção do Campus Ministro Reis Velloso vem, por meio desta nota, tornar público o REPUDIO de toda e qualquer ameaça ou agressão ocorrida nas dependências do Campus.
Recentemente tivemos dois episódios lamentáveis, um de agressão durante atividades esportivas concordadas aos alunos e um outro episódio de ameaça à família de um professor do campus. Em ambos os casos serão aplicadas as normas regimentais assim como o Campus contribuirá com os órgãos de segurança e os procedimentos legais adotados em cada caso. Os processos de sindicância oficiais serão iniciados imediatamente para que sejam tomadas as providências legais. Será nomeada uma comissão para apuração administrativa, cooperando com os demais órgãos, também acionados, para elucidação do caso, seguindo os ritos da lei e os regramentos institucionais.

Sobre o ocorrido durante um evento esportivo entre estudantes nesta segunda-feira, esta Direção vem a público informar que, a partir de então, estão proibidas todas as atividades na quadra esportiva do Campus até a apuração do referido caso.
Desta forma, a Direção reitera seu compromisso com a integridade e o respeito entre os agentes da comunidade acadêmica e comunidade externa, norteando-se sempre pelos aspectos normativos desta Instituição de Ensino Superior, ao tempo que se solidariza com as vítimas e enseja o movimento contra todo tipo de violência. Manteremos a comunidade informada dos desdobramentos legais, dando toda transparência a investigação para os dois casos citados.







Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada