Facebook Twitter Google RSS

Expedição Imburana – Uma vivência no sertão chavalense.


Há coisas que os livros não contarão e elas não estarão registradas nas fotografias e, é por essas coisas, que viveremos. A Expedição Imburana é uma experiência de vivência no sertão chavalense.
Localizada a uns 20 km da sede de Chaval, aproximadamente, a Pedra da Baliza é o local onde habita o conceito mais próximo de paz, sossego e conexão com a natureza. Local onde o Sr. Ricardo Fontenele fixou residência e passou a conviver com a natureza, o espelho de Deus. No alto da Pedra foi erguida uma construção em formato de octógono que representa uma bússola (quatro pontos cardeais principais e quatro colaterais) que tem uma visão de 360° graus sobre a vegetação e pedras da região.
Com um sorriso na alma, o anfitrião nos recebeu e em seguida fomos saudados pelo Ralf (doguinho mais fofo e carinhoso das galáxias interioranas). O ambiente tem o cheiro da alma do ‘homem-conexão’ com o meio natural. A poucos metros da casa, mocós e rabudos (roedores) dividem milho com as galinhas. Canhéns e Corrupião se exibem às visitas. Um café produzido nos moldes tradicionais, degustados com bolinhos de gomas enquanto o morador nos conta um pouco sobre o viver.
Duas coisas não conseguirei traduzir em palavras aqui: A noite e o nascer sol na Baliza. Algo subjetivo nos domina e nos eleva, uma espécie de êxtase divino que nos percorre a alma. Enquanto a noite vai ingerindo o crepúsculo, a mãe da lua chorosa canta entre as árvores. Duas acauãs recepcionam o surgir das estrelas enquanto louvores gospel são ouvidos ecoante nas pedras. Uma sopinha de feijão bem quente e temperada, servida numa banquinha feita de madeira Imburana recheada de estória de vida do morador. Um café noturno entre contos e causos interioranos. O nascer do sol é Deus nos dando bom dia. Pássaros se exibem entre os primeiros raios de sol enquanto Fred, serelepe, faz algazarra almejando carinhos. As pedras e a caatinga banhadas pelo dourado do amanhecer, não encontro vocábulos para vos descrever. I’m sorry.
O anfitrião mostra seus artesanatos produzidos ali com madeira de diferentes espécies; nos mostra seus desenhos de engenharia e nos explica seu processo de criação, bem como nos fala dos planos futuros, como a conclusão da construção da casa e o desejo de sobreviver somente da produção da Baliza (artesanatos, criação de peixe, galináceos, caprinos etc)
O morador nos conduz em duas trilhas: Uma noturna e uma ao amanhecer. A noturna é curta, porém intensa, devido a adrenalina em escalar, entre mandacarus, pedras de mais de 20 metros de altura e de lá, observar a maestria na noite estrelada sob um frio interiorano que brinca com nossa epiderme. A trilha matutina é feita com os primeiros raios de sol, entre caatinga vamos até um caldeirão, uma espécie de depósito natural de água da chuva. Esse local já foi o principal provedor de água para as comunidades vizinhas, entretanto hoje as vias de acessos estão interditadas pelo mato. É possível ir apenas por veredas por onde os animais, incluindo onça suçuarana, passam para beber água. O Caldeirão é um dos poucos lugares onde os animais nativos matam sua sede no período de estiagem.  Durante esse percurso é preciso, também cuidado, com os espinhos, no entanto a sensação de liberdade e pertencimento a natureza é indescritível. Nessa trilha é possível observar inúmeras árvores nativas (algodoeiro, catingueira, marmeleiro, sabiá, joão-mole, carnaubeira, jurema, catanduva, etc) em especial a Imburana que encontramos de diferentes espécies, tamanhos e idades durante todo percurso. Sem falar em frutas nativas como a ameixa, carnaúba, amora, etc.
Por fim, visitar esse lugar é voltar a si mesmo e entender que somos um fio na teia da existência. Expedição Imburana é um presente para reencontrar nossa essência quanto parte da natureza.

Texto e Fotos: Coletivo Ágora Chaval







































Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada