Facebook Twitter Google RSS

A nostálgica decoração natalina na torre de Chaval (Crônica)

Imagem ilustrativa
Sempre que chega o período natalino, quase que automaticamente, uma lembrança invade minha cabeça.

Não lembro em que ano, mas lembro que era criança, ainda não saia de casa com tanta facilidade. Lembro que aquilo era o primeiro sinal de que o natal estava chegando.

Na minha infância não tinha internet para me avisar com suas centenas de publicidades que o Natal estava chegando. Mal tinha TV, já que a quantidade de canais era bem limitada (quando pegavam). Como não tinha esses avisos da mídia, eu precisava de sinais físicos para perceber que certas datas estavam chegando. Não sei as de hoje, mas as crianças de ontem não entendiam muito de calendários. Aquilo era muito confuso para uma cabecinha que só queria saber de ver coisas piscando e a possibilidade de ganhar um presente ser real.

Como sempre morei em uma rua bem próxima a torre da TV, que fica localizada na Pedra da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes (bem no centro de Chaval), lembro que em alguns anos eu conseguia ver o senhor subindo para instalar a decoração de Natal. Mas isso não era sempre, as vezes eu era pego de surpresa, e confesso que gostava mais dessas vezes.

Você que é dessa geração mais jovem deve estar se perguntando que raios de decoração era essa que nunca ouviu falar. Nem precisa tanta preocupação, era uma coisa bem simples, que até passava despercebida por muitos.

Para testar, perguntei algumas pessoas da minha faixa etária se elas lembravam dessa decoração. Algumas disseram que nunca viram, outras disseram “caramba, tu desenterrou essa! ”.

- Mas a afinal, que decoração era essa?

Era um simples pisca-pisca. As vezes em formato de estrela, as vezes em formato abstrato, pois nem todas as luzes do ano passado funcionavam mais. Rsrs

Mas por que uma coisa tão simples ficou marcado na minha memória?

A resposta é simples: nem tudo precisa ser sofisticado para marcar alguém.
Lembro que quando eu e meus amigos avistávamos aquelas luzes piscando a alegria tomava conta. Era uma espécie de permissão para o espírito natalino chegar. Crianças se contentam com tão pouco... pelo menos as de ontem...

Não lembro quando aquelas luzes deixaram de ser colocadas. De repente eu acordei do sono da adolescência e percebi que elas não vinham há anos.

Eu esqueci de algo que me deixava feliz.  Infelizmente nós crescemos...

Escrito por Welligton Magalhães


Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada