Facebook Twitter Google RSS

O dia em que a cantora Gretchen 'aprontou' em Chaval


Nosso amigo, Jeff Oliveira, fez nessa tarde (06/02) um post #tbt brincando com apresentação da artista Gretchen (cantora, dançarina, atriz, rainha do bumbum e do meme, etc) em Chaval. A apresentação ocorreu no ano 2001 na Escola Monsenhor Carneiro. Aproveitando a deixa do nosso amigo, abaixo reproduziremos uma matéria da Folha de São Paulo do dia 04 de junho de 2001 sobre o caso citado.

"O empresário Cacá Barreto, que organiza shows na região do Nordeste e era responsável por uma apresentação da cantora Gretchen na noite de ontem no município de Chaval, interior do Ceará, é acusado de dar calote em bandas de forró e axé. Ele também não pagou por uma licença para realizar shows em um colégio e a policiais que fariam a segurança na apresentação.


Segundo a polícia de Chaval, o empresário não pagou R$ 800 à banda Sol de Verão, que se apresentou na noite de ontem no colégio Monsenhor José Carneiro da Cunha. Depois da apresentação da banda de axé, ocorreu o show de Gretchen no mesmo local.

Policiais disseram que, após Gretchen se apresentar, o empresário teria pego R$ 1.600 do caixa da bilheteria. O ingresso do show custou R$ 3. Barreto também não pagou R$ 110 aos quatro policiais militares que fizeram a segurança do espetáculo e por um alvará liberado pela delegacia para o uso do colégio nos shows.

Segundo a polícia, o empresário saiu do colégio acompanhado de Gretchen e de um motorista. Ao receberem a denúncia sobre o calote, feita pela banda Sol de Verão, policiais realizaram blitz em uma estrada que liga Chaval ao município de Camocim.

A polícia recebeu ainda a denúncia de que o empresário teria dado calote na banda de forró Limão Com Mel, que se apresentou no último final de semana em um clube na Parnaíba, no Piauí.

Em Camocim, policiais encontraram no Fiat Palio apenas Gretchen e o motorista. A cantora disse à polícia que havia deixado o empresário em frente ao cemitério de Chaval, não sabia do calote e estava indo para Fortaleza.

Gretchen foi levada à delegacia de Camocim. Lá, o delegado Domingos Sávio Diógenes Pinheiro liberou a cantora e disse que ela teria sido vítima, já que não sabia do calote. Ela disse à polícia que o empresário havia pago a ela a primeira parcela do valor de seu show.

"O contrato foi de boca, não houve registro. Ela [Gretchen] teria sido vítima, mas não reclamou de calote. Entendi que a banda deveria processar o empresário na área cível, já que não há nada na área penal", disse o delegado, que não abriu inquérito para apurar o caso.

O empresário e a cantora não foram encontrados pela reportagem. 






Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Se inscreva no nosso canal

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada