Facebook Twitter Google RSS

Artigo | A filial do Estado Islâmico em Parnaíba - Pádua Marques.

Imagine se o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior, metesse naquela cabeça de vento de desocupar o centenário edifício do Museu do Ipiranga, onde segundo a história do Brasil o príncipe dom Pedro proclamou a independência e instalar um abrigo pra moradores de rua, drogados, ladrões de celular, de carros e de motos, arrombadores, homicidas e arruaceiros que estão infestando a famigerada Cracolândia na região do centro velho de São Paulo?

Imagine o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandando sem mais nem menos, desalojar os centenários e importantes Museu Nacional de Belas Artes e a Biblioteca Nacional na avenida Rio Branco pra neles instalar abrigos de drogados, fumadores de crack e de maconha, ladrões, arrombadores de lojas e de residências e que infernizam e intranquilizam a segurança de toda a população carioca? 

Imagine se os prefeitos de Petrópolis e Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, seguissem os exemplos nefastos de seus colegas, carioca e paulistano metessem a marreta no Museu Imperial pra neles instalar abrigos de moradores de rua? São centros culturais e de pesquisa científica de referência no mundo inteiro e são procurados por centenas de milhares de estudantes, turistas, curiosos. Dão estes centros orgulho e dimensão à história do Brasil.

Mais aqui em baixo imagine se ocorressem situações semelhantes em Manaus, Belém, Salvador, Recife e Fortaleza? Qual o destino do Teatro Amazonas, do Mercado do Ver o Peso? E lá em Minas, o Museu da Inconfidência? Em Brasília o Museu do Candango? Tem é lugar pra num espaço desses se elencar como de natureza importante prahistória e o patrimônio de pedra e cal. 

Se for desse jeito e se esses prefeitos seguirem o exemplo de Mão Santa, prefeito de Parnaíba, no Piauí, dentro de pouco tempo não vai restar pedra sobre pedra pra contar a história. Semana passada estive no Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba, na rua Conde D’Eu. O presidente Reginaldo Pereira do Nascimento Júnior estava aflito. E não era pra menos. A prefeitura, depois de retirar a Biblioteca Municipal da parte do térreo pretende instalar um abrigo pra moradores de rua. 

Até que a questão da retirada da biblioteca pública pra uma escola desativada na rua Marechal Pires Ferreira faz sentido, se justifica, dada a precariedade em que estavam as salas e o acervo. O que não se justifica e nem entra na cabeça de ninguém é a pretensa vontade de se instalar ali um abrigo pra moradores de rua na região do centro histórico! Pelo que ouvi do presidente o pessoal da prefeitura não quis nem saber dos argumentos e as consequências desta medida.

Realmente o prédio onde está instalado o instituto é de propriedade da prefeitura, mas cedido através de documento à destinação cultural ao próprio instituto, biblioteca e espaço de eventos. E mais grave, dentro da área de tombamento do IPHAN. Nem o instituto e nem esse órgão federal, pelo que estamos sabendo, foram notificados formalmente sobre qualquer intervenção na sua estrutura. Onde já se viu uma coisa dessas, colocar num prédio histórico e com destinação definida um abrigo pra moradores de rua? Onde é que Mão Santa está com a cabeça? 

O Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico, certo que não tem lá essas coisas valiosas, já foi arrombado várias vezes e dele roubados documentos e peças! E todas as pistas levam a esse pessoal, moradores de rua como suspeitos. Ora, se esse pessoal, apenas circulando pela região já foi capaz de produzir esses estragos, imagine morando no próprio prédio?!O que não pode e nem tem cabimento é a prefeitura está dando uma de Estado Islâmico, destruindo tudo e dando destinação errada, enfim, interferindo onde não é de sua competência. As consequências futuras são realmente as imagináveis!








Viu algum erro na matéria? Avise pra gente por aqui ou nos comentários.

Se inscreva no nosso canal no YouTube!

Quer receber conteúdo EXCLUSIVO? Se inscreva na nossa área vip clique aqui
Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/chavalzada
Siga nosso perfil no Instagram www.instagram.com/chavalzada
Baixe nosso aplicativo móvel www.app.vc/chavalzada


Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos!

Deixe seu comentário, nós agradecemos:

0 comentários :

Deixe sua opinião nos comentários, nós agradecemos! As opiniões contidas nos comentários são de responsabilidade dos autores dos mesmos.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmo 23

Estamos no YouTube!

Educação

MAIS DESTA CATEGORIA

Tecnologia

MAIS DESTA CATEGORIA

Entretenimento

MAIS DESTA CATEGORIA

Emprego

MAIS DESTA CATEGORIA

Siga no Google+

Arquivo do blog

Se inscreva e receba conteúdo exclusivo

Sobre o blog

O Chavalzada foi criado em Novembro de 2010 e desde estão faz parte da vida do Chavalense, trazendo muita informação, entretenimento e cultura.
O Chavalzada é atualizado por Welligton Magalhães e Marcelo Silva.
O blog também conta com vários colunistas e colaboradores. Quer saber mais? Visite nossa fan page www.facebook.com/Chavalzada